Documentos sobre saúde de Michael Schumacher são roubados de hospital da França

Michael Schumacher ficou 170 dias internado no Hospital de Grenoble por conta do acidente de esqui que sofreu no dia 29 de dezembro do ano passado.


Documentos sobre saúde de Schumacher são roubados de hospital da França

Documentos confidenciais a respeito da saúde de Michael Schumacher foram roubados e estão sendo oferecidos para órgãos de imprensa da Europa. A polícia investiga o caso para saber como os dados foram furtados. De acordo com o jornal alemão Bild, o caso aconteceu no hospital de Grenoble, na França.

O heptacampeão de Fórmula 1 ficou internado na unidade médica francesa de dezembro de 2013 até a última semana, quando foi transferido para Lausanne, na Suíça. Nesta cidade, ele fará um longo tratamento de reabilitação.

Os próximos passos da recuperação de Schumacher - assim como os detalhes de seus primeiros meses no hospital de Grenoble - são tratados com extremo sigilo. Por isso, pessoas envolvidas no crime oferecem cópias dos documentos roubados aos meios de comunicação europeus por cerca de R$ 150 mil (50 mil euros).

Michael Schumacher ficou 170 dias internado no Hospital de Grenoble por conta do acidente de esqui que sofreu no dia 29 de dezembro do ano passado.

Empresária e assessora de imprensa de Schumi, Sabine Kehm confirmou o roubo de documentos e ressaltou que a investigação da polícia pretende evitar que os dados sejam publicados na imprensa.

"Há diversos dias, documentos e dados têm sido colocados à venda. O oferente afirma que eles são a ficha médica de Michael Schumacher. Não podemos julgar se esses documentos são autênticos. No entanto, os documentos são claramente roubados. O roubo foi relatado. As autoridades estão envolvidas. Avisamos que é expressamente proibida a compra e a publicação de tais documentos e dados. O conteúdo de todos os arquivos médicos são totalmente privados e confidenciais e não devem ser disponibilizados ao público. Com isso, em cada caso, vamos pressionar por acusações criminais e danos contra qualquer publicação de conteúdo ou referência para o arquivo médico. Confiamos na sua compreensão", escreveu Sabine.

O ex-piloto, segundo a imprensa alemã, já responde ao som da voz de sua esposa, Corinna. Por outro lado, Schumacher perdeu mais de 20 quilos de peso desde o grave acidente que sofreu. O campeão, de 45 anos de idade, já pode respirar sem ajuda de aparelhos e é capaz de interagir com vozes ao seu redor.

Fonte: UOL