Egito condena 21 à morte por massacre dentro de estádio

Egito condena 21 à morte por massacre dentro de estádio

21 pessoas foram condenadas à morte por confronto em estádio em 2012

Pelo menos 26 pessoas morreram ? entre elas dois policiais ? em protestos registrados neste sábado (26) no Egito após o anúncio da condenação de 21 pessoas à morte pelo massacre ocorrido no estádio de Port Said em fevereiro de 2012, quando 74 pessoas morreram em enfrentamentos entre torcedores de dois clubes de futebol. Segundo a agência Reuters, o número de mortos foi anunciado pela TV estatal egípcia. Mais de 200 pessoas ficaram feridas.

Centenas de pessoas se reuniram no exterior da penitenciária de Port Said, e realizaram protestos durante o julgamento e após a sentença. Testemunhas relataram o lançamento de bombas de gás e também terem ouvido disparos de tiros.

Moradores de Port Said protestavam contra a condenação de pessoas na cidade pelo caso. Um grupo tentou invadir a penitenciária para libertar os réus e atirou coqueteis molotov contra os policiais. Carros foram queimados nas ruas da cidade.

Duas delegacias de polícia foram atacadas - em Al-Sharq e Al-Arab. Ambulâncias transferiram os feridos aos hospitais locais da cidade. Todas as lojas fecharam suas portas. Foram feitos apelos nas mesquitas aos fiéis para que fossem doar sangue aos hospitais.

Segundo a France Presse, o exército egípcio decidiu se mobilizar neste sábado em Port Said para reestabelecer a calma diante dos confrontos. As forças armadas querem "reestabelecer a calma e a estabilidade na cidade de Port Said e proteger as instalações públicas", indicou Ahmed Wasfi, um general do exército citado pela agência de notícias oficial.

Segundo a Reuters, a passagem de navios e as operações no Canal de Suez não foram afetadas pelos protestos e funcionavam normalmente neste sábado. Testemunhas, entretanto, afirmaram que as operações no porto de Port Said foram afetadas após a condenação.

No total, 73 pessoas foram julgadas pelo envolvimento nas mortes ? destas, 21 foram condenadas à morte. A autoridade religiosa egípcia ainda irá revisar a sentença.

A Justiça ordenou que os acusados restantes permaneçam presos até a sentença definitiva. O juiz responsável afirmou que irá anunciar o veredito dos outros 52 acusados no dia 9 de março. Entre as pessoas em julgamento estão nove membros dos serviços de segurança egípcios.

Em 1º de fevereiro de 2012, 74 pessoas morreram e 254 ficaram feridas nos enfrentamentos no estádio de Port Said, que envolveu os torcedores do clube local, Al Masry, e do Al Ahly, do Cairo, o mais popular do país.

Torcedores dos dois times e parentes das vítimas celebraram a sentença no Cairo.

A sentença foi anunciada após um dia de extrema tensão no Egito, que nesta sexta-feira (25) lembrou o segundo aniversário da revolução contra Hosni Mubarak com protestos nos quais morreram pelo menos sete pessoas e centenas ficaram feridas.


Egito condena 21 à morte por massacre dentro de estádio

Egito condena 21 à morte por massacre dentro de estádio

Fonte: G1