Em reunião, Deputada norte-americana é atingida por tiro

Em reunião, Deputada norte-americana é atingida por tiro

Pelo menos mais 11 pessoas foram feridas durante tiroteio.

A congressista dos EUA Gabrielle Giffords e pelo menos mais 11 pessoas foram baleadas em um mercado em Tucson, no Arizona, neste sábado (8), de acordo com informações da imprensa norte-americana.

Ela participava de um ato público no local quando os tiros começaram. De acordo com o jornal local "The Tucson Citizen", a deputada foi atingida na cabeça.

A condição de saúde da deputada ainda é desconhecida. De acordo com o site do "The New York Times", ela foi levada para o University Medical Center em Tucson e, apesar de a CNN já ter chegado a noticiar que Gabrielle havia morrido, a informação do porta-voz do hospital é de que ela passa por uma cirurgia.

A National Public Radio (NPR), citando o xerife de Pima County, também inicialmente reportou que a deputada e outras seis pessoas haviam morrido, mas depois disse que haviam relatos conflitantes.

"Ela está em cirurgia. Ela está viva", disse o porta-voz do University Medical Center Darci Slaten à CNN e à Reuters.

Slaten disse ainda que as outras nove vítimas estão no hospital com ferimentos graves. Pelo menos duas vítimas feridas pelos tiros foram transportadas para o Northwest Medical Center, de acordo com o porta-voz Richard Parker.

A Fox News afirmou que entre 12 e 15 pessoas haviam sido atingidas pelos tiros.

Giffords era anfitriã do evento "Congress in Your Corner" - reuniões públicas que dão aos eleitores a oportunidade de conversar diretamente com ela - quando foi atacada a cerca de 1,2 metro, disse a NPR.

O relato diz ainda que o suspeito tentou fugir, mas foi abordado por um transeunte e está sob custódia policial.

Por volta das 18h10 (horário de Brasília), a CNN diz que as informações sobre o estado de saúde da congressista são "conflitantes".

Giffords foi eleita pela primeira vez em 2006.

A reportagem diz ainda que um porta-voz do FBI afirmou que está mandando agentes para o loval, e dois oficiais administrativos sênior de Obama disseram que a Casa Branca está monitorando a situação.

Um vizinho de um negócio perto do local do tiroteio, Jason Pekau, disse que ouviu entre "15 e 20 tiros".

Um comunicado do presidente dos EUA, Barack Obama, confirma que algumas pessoas morreram.

"Enquanto nós continuamos a receber informações, nós sabemos que algumas pessoas morreram e que a representante Giffords está gravemente ferida", diz trecho do comunicado.

"Nós não temos ainda todas as respostas. O que nós sabemos é que um ato tão sem sentido e terrível de violência não tem lugar em uma sociedade livre. Eu peço a todos os americanos que se unam a mim e Michelle mantendo a representante Giffords, as vítimas dessa tragédia e suas famílias em nossas orações".

Fonte: g1, www.g1.com.br