Em livro, Hillary elogia Dilma e critica ação do Brasil em acordo nuclear com Irã

Em livro, Hillary elogia Dilma e critica ação do Brasil em acordo nuclear com Irã

Em livro, Hillary elogia Dilma e critica ação do Brasil em acordo nuclear com Irã

Em seu livro de mem?rias lan?ado nesta ter?a (10), Hillary Clinton diz que a presidente Dilma Rousseff ? uma "formid?vel l?der, que admiro e gosto", que tem "intelecto forte e verdadeira determina??o". A ex-secret?ria de Estado e ex-primeira dama, atualmente favorita nas pesquisas para suceder o presidente Barack Obama, diz que gostou de trabalhar com Dilma e relembra que esteve na posse da presidente brasileira.

Ela diz que Dilma mostrou "fibra" ao responder aos protestos de junho do ano passado, "encontrando-se com os manifestantes, reconhecendo suas preocupa?es", sem "mandar bater e encarcer?-los, como muitos outros pa?ses fazem, incluindo a Venezuela". No livro "Hard Choices" (decis?es duras), Hillary dedica um cap?tulo de 23 p?ginas para a Am?rica Latina, "Democratas e demagogos". Depois de enumerar a import?ncia da regi?o para as exporta?es americanas e a redemocratiza??o quase total da regi?o, ela diz que "para minha grande satisfa??o", a Am?rica Latina virou "uma vitrine do poder de lideran?as femininas" e cita Brasil, Argentina, Chile, Costa Rica, Guiana, Jamaica, Nicar?gua, Panam? e Trinidad e Tobago como pa?ses que s?o ou j? foram liderados por mulheres.

O livro, de 600 p?ginas, ? considerado mais uma pe?a da campanha de Hillary rumo ? Casa Branca em 2016 -depois de sua tentativa frustrada em 2008, quando perdeu para Obama. Ainda sobre o Brasil, Hillary diz que a ascens?o do pa?s "simboliza, talvez mais que qualquer outro, a transforma??o e o potencial para o futuro". Ela elogia os presidentes Fernando Henrique Cardoso, "que colocou o despertar econ?mico do pa?s em movimento" e pelo in?cio dos esquemas de transfer?ncia de renda, e Lula, "que continuou suas pol?ticas econ?micas, expandiu a rede de bem-estar social e reduziu a destrui??o da floresta na Amaz?nia em 75%".

Hillary destaca a miss?o de paz no Haiti liderada pelo Brasil e critica a tentativa do acordo com o Ir? sobre seu programa nuclear, "profundamente equivocado". Ainda assim, ela diz que a "influ?ncia crescente e as capacidades consider?veis para resolver problemas" do Brasil s?o "bem-vindas". Ela tamb?m chama o Chile, "como o Brasil, uma hist?ria de sucesso". E aproveita para elogiar Michelle Bachelet, "uma amiga e aliada". Chama Hugo Ch?vez de "ditador exibicionista, mais irrita??o do que amea?a real, exceto para seus pr?prios cidad?os". Hillary diz que, ao final de seu mandato no Departamento de Estado, em 2013, que sugeriu a Obama revisar o embargo ? Cuba. "N?o atinge seus objetivos e est? restringindo nossa agenda maior na Am?rica Latina".

Fonte: portalintegracao
Tópico