Empresa cria licença-menstruação para beneficiar funcionárias

Enquanto isso, no Brasil, a realidade é bem mais cruel.

O período menstrual, sem dúvidas, interfere na rotina da maioria das mulheres. E, se para muitos isso ainda é tratado como algo 'não muito importante', para outros é assunto sério. A empresa Coexist, que fica localizada no Reino Unido, anunciou a criação da “licença-menstruação”, já que muitas funcionárias reclamavam de constantes cólicas, enjoos e dores na cabeça.

De acordo com  a diretora da empresa, Bex Baxter, é preciso se preocupar com o bem-estar aos colaboradoras que agora vão poder trabalhar em casa e cuidar do corpo.“Aqui na Coexist somos bastante compreensivos. Se alguém está sentindo dor – não importa de que tipo – é encorajado a ir para casa. Mas queríamos uma política que reconhecesse e permitisse às mulheres tirarem um tempo para o ciclo natural do seu corpo, sem olhar para isso como uma doença”,afirmou.

Para a diretora, essa medida servirá para ajudar as funcionárias e não irá, do ponto de vista econômico, prejudicar a produtividade da empresa. “Se você trabalha seguindo seus ritmos naturais, sua criatividade e inteligência funcionam melhor. E isso é bom para o negócio também”, acrescentou. 

Bex Baxter acredita que a "licença-mesntruação" é uma evolução que ajudará muitas que sofrem caladas. “Existe um tabu em torno da menstruação há muito tempo. Eu tenho funcionárias que me dizem ter vergonha de admitir que estão com dor. Eu quero acabar com essa vergonha e substituir negatividade com positividade”, enfatiza. 

Empresa cria licença-menstruação para mulheres
Empresa cria licença-menstruação para mulheres






Fonte: Com informações do BrasilPost