Esperma tem 600 milhões de ano, diz estudo

O estudo, além da curiosidade, pode ajudar a desenvolver um contraceptivo masculino

O gene Boule, que os cientistas creem ser responsável pela produção de espermatozóides, tem se dedicado a essa atividade há 600 milhões de anos. A conclusão é de uma pesquisa científica publicada na revista PLoS Genetics.

Trata-se da primeira evidência genética de que a habilidade de alguns animais, entre eles os humanos, produzirem espermatozóides é antiga. Possivelmente, o gene especializado na produção de esperma é o mais "velho" já encontrado.

Uma equipe de pesquisadores liderada por Eugene Xu, professor de obstetrícia e ginecologia da Escola de Medicina Feinberg da Universidade Northwestern, nos Estados Unidos, analisou o esperma de ouriço do mar, galo, mosca de fruta, peixe, além do homem. Em todos eles, havia a presença do gene Boule, o que indica que toda a produção de esperma tem uma origem em comum.

O estudo, além da curiosidade, pode ajudar a desenvolver um contraceptivo masculino e a entender a infertilidade do homem. Ou, também, ajudar no combate de algumas doenças transmissíveis.

Fonte: Yahoo