Estreia de reality com  Reeva  gera comoção e pode bater recorde

Estreia de reality com Reeva gera comoção e pode bater recorde

Expectativa é que a África do Sul pare neste sábado à noite para ver homenagem a ex-modelo morta pelo astro paralímpico Oscar Pistorius.

Uma grande ansiedade se instala na África do Sul neste sábado à noite. A emissora SABC 1 vai exibir o primeiro capítulo da quinta temporada do reality show Ilha do Tesouro, que tem a participação da modelo Reeva Steenkamp, morta na última quinta-feira com quatro tiros disparados de uma pistola 9mm registrada pelo astro paralímpico Oscar Pistorius. O atleta foi preso pela polícia e acusado de assassinato premeditado. A expectativa é que o programa bata recordes de audiência no país.

Após a tragédia envolvendo a modelo, os produtores do reality show em contato com familiares de Steenkamp para explicar a decisão de manter a ex-modelo no reality show, que foi gravado antes da tragédia, e prometeram que ela vai ser lembrada como uma pessoa "feliz e cheia de bondade".

O reality show tem dez capítulos e já foi todo gravado em uma ilha na Jamaica. Mas a edição de estreia deste sábado foi novamente editada para servir como uma homenagem a Reeva Steenkamp e vai ter duas horas de duração. Assim como Oscar Pistorius, a ex-modelo era bastante querida no país e a exibição do programa pode comover e influenciar a opinião publica ainda mais contra o astro paralímpico.

A estreia deste sábado vai ter Reeva Steenkamp se descrevendo e falando em uma entrevista para seus concorrentes no programa que é importante "manter a dignidade, manter classe e ser sempre fiel a si mesmo". Ela pode ser vista nadando com golfinhos e também falando que aquele momento proporciou "memórias incríveis que eu vou guardar para sempre".

Segundo a produtora do programa, Samantha Moon, os espectadores vão ter a certeza de que Reeva Steenkamp era uma pessoa "feliz, saudável, bonita e vibrante". Moon também destacou que a exibição do programa é importante para não deixar que a ex-modelo vire apenas "mais uma na estatística". Na África do Sul, cerca de 45 pessoas morrem todos os dias vítimas de armas de fogo. É o segundo maior índice do mundo ficando apenas atrás da Colômbia segundo estatísticas da ONU.

Após o assassinado, a página de Reeva Steenkamp no site oficial do programa passou a receber homenagens de fãs, que postavam mensagens de carinho. Além disso, o site passou a exibir uma animação com uma vela acessa com a mensagem: "Estamos profundamente tristes e gostaríamos de estender nossas condolências à família e amigos de Reeva".


Estreia de reality show com Reeva gera comoção e pode ter recorde

Ex-modelo vai ser cremada

A família da ex-modelo Reeva Steenkamp divulgou neste sábado que vai fazer um funeral privado na próxima terça-feira (19) em Port Elizabeth, na África do Sul. Será uma cerimônia na cidade em que ela viveu a maior parte da vida, com a presença apenas de amigos e familiares. O corpo será levado para o local no mesmo dia e será cremado. No mesmo dia, Oscar Pistorius vai participar de uma audiência onde vai pedir o estabelecimento de uma fiança para responder ao processo em que é acusado de assassinar a ex-namorada em liberdade.

Diferente do Brasil e dos Estados Unidos, por exemplo, onde um júri popular é responsável pela decisão, os julgamentos na África do Sul envolvem menos pessoas, como explica o Dr. Carlos Eduardo Japiassú, professor de Direito Penal da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj). Se for condenado por homicídio doloso, onde há por parte do réu a intenção de matar sem dar à vitima a chance de defesa, Oscar Pistorius pode até passar o resto de sua vida na cadeia. E mesmo se não for condenado à prisão perpétua, ele seria obrigado a passar 25 anos preso, antes de ter o direito de pedir liberdade condicional. Até pouco tempo, a África do Sul ainda tinha pena de morte - como nos Estados Unidos -, mas isso terminou após o fim do apartheid.

Fonte: GloboEsporte