Falta de anestésico suspende execução nos EUA

Última dose de medicamento de coquetel letal estava no limite da data de vencimento

Um juiz americano decidiu na noite desta terça-feira (28) suspender a execução - programada para esta semana - de um condenado por matar uma adolescente em 1980, que encerraria a moratória de quase cinco anos das execuções no Estado da Califórnia.

A suspensão foi anunciada após uma batalha legal a respeito da execução, em particular pela alegação de falta de uma substância importante utilizada para sedar o condenado.

A medida significa que as execuções não serão retomadas antes de 2011 na Califórnia, Estado que tem o maior número de condenados à morte nos Estados Unidos.

Albert Greenwood Brown, de 56 anos, condenado pelo assassinato de uma adolescente de 15 anos em 1980, seria executado nesta quinta-feira (30). No entanto, a última dose do anestésico thionpetal - utilizado no coquetel letal injetado no condenado - estava no limite da data de vencimento.

A Corte de Apelações da Califórnia pediu ao juiz federal Jeremy Fogel, que autorizara a execução, que reconsiderasse a decisão de que as formas de administração das drogas letais haviam melhorado de forma suficiente.

Fogel decidiu que não teria tempo para considerar o assunto da forma correta e suspendeu a execução de Brown.

Fonte: R7, www.r7.com