Fãs improvisam memoriais em homenagens a Jobs; personalidades lamentam sua morte

Fãs improvisam memoriais em homenagens a Jobs; personalidades lamentam sua morte

O presidente francês Nicolas Sarkozy homenageou Jobs em sua página do Facebook

Consumidores e autoridades prestaram sua homenagem a Steve Jobs nesta quinta-feira (6). O co-fundador da Apple morreu vítima de câncer na quarta (5). Desde a madrugada, fãs se reúnem em frente à loja da Apple, em Nova York. No local, diversos de veículos da imprensa americana se posicionaram para transmissões ao vivo. Lojas da Apple em diversas cidades do mundo também foram palco de homenagens.

Em um dos muros que circundam temporariamente a loja em Nova York, que passa por uma reforma, lia-se: ?Eu amo Steve (I love Steve)?. Um pequeno memorial improvisado na escadaria, com mensagens, rosas, velas e muitas maçãs, símbolo da empresa, era fotografado por todos que chegavam, com câmeras, celulares e, claro, iPhones. Um bilhete dizia: ?Obrigado por tudo Steve!! Vamos sentir saudades.?

Na madrugada, um grupo de quatro jovens conversava sobre o legado de Jobs. Um deles, Lasha Krikheli, de 23 anos, um webdesinger nascido na Georgia e que vive em Nova York, dizia efusivamente que o fundador da Apple havia ?humanizado a tecnologia? e ?criado um caminho?, no que os outros três concordaram.

À parte a importância de Jobs para o universo tecnológico ? ele recebeu homenagens até do presidente americano, Barack Obama -, os jovens comentaram sobre o que os aparalhos da Apple mudaram na vida deles. ?Jobs, com sua precisão nos detalhes, mudou meu comportamento, minha forma de ver o mundo. Hoje, presto muito mais atenção nos detalhes das coisas a minha volta?, ressaltou o ator Eric Lommel, de 26 anos.

Enquanto os jovens comentavam sobre Jobs, o joalheiro John Lee, de 29 anos, juntou-se a eles, armou um tripé e posicionou uma câmera, para registrar as homenagens. Na roda em frente à loja-cubo, Krikheli destacava a simplicidade com Jobs resolvia problemas. ?Ele mudou a forma de eu olhar minha propria vida?, complementou.

A mais nova do grupo, a estudante Caitilin Botsios, de 21 anos, contou que o primeiro computador dela foi um Machintosh: ?Eu nasci dentro do mundo Mac!? Em seguida, ela apostou que ?a Apple vai continuar a mesma empresa?, mesmo apos a morte do fundador. O mesmo pensamento e compartilhado pelo tambem ator Danny Karapetian, de 23 anos: ?Steve nunca vai morrer. A Apple, que e uma das marcas mais fortes do mundo, vai continuar inovando.? Segundo funcionários, a loja cubo, que funciona 24 horas, continua aberta e nao houve nenhuma recomendacao para fechar.











China

Na China, dezenas de admiradores se reuniram nas lojas da marca em Pequim e Xangai para homenagear o cofundador da Apple. ?É o melhor professor que tive nesta vida?, afirmava na porta de uma loja de Pequim o engenheiro de software Jie Bing, enquanto outros admiradores deixavam junto à entrada flores, mensagens de carinho e outras homenagens.

Não faltaram oferendas de maçãs, uma prática taoista muito habitual nas sepulturas chinesas, onde são deixados alimentos para os mortos, e que desta vez apareciam mordidas pelos fãs, para ficarem semelhantes com o inconfundível logotipo da empresa americana.

Nos cartões colocados no lugar podiam ser lidas frases como ?adeus mestre? ou ?voe para um novo caminho?, enquanto a loja estava repleta de compradores e curiosos na busca pelas últimas novidades da Apple. ?É um fato muito triste, seu espírito foi muito estimulante?, destacou a compradora de um tablet.

Moradores de Tóquio, no Japão, usaram flores, maçãs e até ?velas digitais? em telas de iPads para homenagear Jobs. Na entrada do edifício da Apple do bairro comercial de Ginza, no centro de Tóquio, se amontoavam dezenas de buquês de flores e algumas mensagens que, em inglês, reverenciavam uma das figuras mais relevantes da indústria tecnológica do nosso tempo.

Autoridades

Nesta quinta, o ex-primeiro-ministro do Reino Unido Tony Blair disse que Jobs era um homem ?extraordinário? e ?inspirador?. Em declaração, Blair afirmou que o co-fundador da Apple mudou a vida das pessoas com ?imaginação e determinação?. ?Steve foi um ser humano extraordinário e criativo, um inspirador e inovador que acreditava que o mundo podia ser transformado com o poder das ideias?, destacou Blair em nota.

O presidente francês Nicolas Sarkozy homenageou Jobs em sua página do Facebook, dizendo que ele era uma das ?grandes figuras do nosso tempo?. ?Quero prestar uma homenagem a Steve Jobs, que foi um grande empresário, um grande inovador e um protagonista destacado da revolução digital que vivemos?, escreveu Sarkozy em sua página na rede social.

?A capacidade de Steve Jobs no momento de revolucionar setores econômicos inteiros por meio do poder da imaginação e da tecnologia é uma fonte de inspiração para milhões de engenheiros e empresários de todo o mundo?..





































Fonte: G1