Fortuna abandonada em aeroporto russo pode ser de Saddam Hussein

O montante de dinheiro equivalente a R$ 60 bilhões está em Moscou há seis anos

Há seis anos, um montante de dinheiro equivalente a R$ 60 bilhões (20 bilhões de euros) está guardado no aeroporto de Moscou, na Rússia. Uma das hipóteses levantadas é a de que a fortuna pertença ao ex-ditador iraquiano Saddam Hussein, enforcado em 2006.


Fortuna abandonada em aeroporto russo pode pertencer a Saddam Hussein

"É possível que este seja dinheiro de Saddam Hussein", disse uma fonte, que não quis se identificar, ao jornal russo Moskovsky Komsomolets.

Segundo informações do tabloide britânico Daily Mail, outra fonte disse que a fortuna também poderia ser dinheiro sujo da máfia ou de políticos e autoridades corruptos, e acrescentou que "existem outras possibilidades, como a de que [o dinheiro] pertença a Muammar Gaddafi", ex-ditador da Líbia, morto em 2011.

Duzentas caixas de madeira, cada uma contendo R$ 300 milhões (100 milhões de euros), estão estocadas em um depósito de segurança máxima no aeroporto Sheremetyevo desde agosto de 2007. A carga bilionária chegou a Moscou, sem destinatário, a partir de Frankfurt.

Documentos indicam o nome de um iraniano, Farzin Motlagh, como o remetente da carga, mas, até agora, ele não reivindicou o dinheiro.

Segundo o jornal britânico Daily Star, Motlagh, também conhecido como Ali Farzin Karoryan Mutlaq, é acusado de ter sido o cérebro por trás de uma tentativa de roubo ao Banco Central de Abu Dhabi, nos Emirados Árabes, em 2010.

Uma série de tentativas de reivindicar a fortuna foi realizada nos últimos anos, mas nenhuma delas convenceu os funcionários da alfândega russa de que eles estavam de frente ao destinatário legítimo da valiosíssima carga.

Fonte: r7