Garota paquistanesa é queimada viva por rejeitar um pedido de casamento

Rapaz de 22 anos jogou gasolina sobre jovem e ateou fogo nela. Agressor foi preso e será processado pela morte da garota de 18 anos.

Uma jovem paquistanesa morreu queimada no sábado (28), em um vilarejo na cidade de Toba Tek Singh, no Paquistão, por ter recusado um pedido de casamento, informou a polícia neste domingo, acrescentando que o homem rejeitado jogou gasolina e ateou fogo na vítima.

A jovem Sidra Shaukat, de 18 anos, estava em casa sozinha, quando Fayyaz Aslam, de 22, entrou, jogou gasolina e ateou fogo nela, disse à AFP o oficial de polícia Mohammad Akram.

"Ela foi levada para um hospital local, que a transferiu para o hospital principal da cidade. Mas ela morreu antes de chegar lá", acrescentou Akram. Aslam foi preso e será processado.

"O rapaz a amava e enviou uma proposta de casamento para ela. Só que ele foi rejeitado pela família dela", confirmou o policial.

O pai de Sidra, Shaukat Ali, confirmou o assassinato e acusou Aslam de perseguir sua filha. "Ele costumava perseguir minha filha. Ontem, veio aqui à tarde e fez ameaças terríveis, depois que pedimos a ele que não viesse novamente", contou Ali à AFP.

Esse foi o segundo assassinato brutal na província paquistanesa de Punjab nos últimos dias. Na última quinta-feira à noite, 26 de junho, a jovem Maafia Bibi, de 17, e seu marido, Muhammad Sajjad, de 31, foram mortos na cidade de Daska. O casal foi assassinado pelo pai de Maafia, pelos dois tios, pelo avô e pela mãe dela, todos contrários ao casamento.

Fonte: G1 Globo