Garoto de 10 anos é acusado de assassinar colega nos EUA

Garoto de 10 anos é acusado de assassinar colega nos EUA

Menino era perturbado e propenso a explosões de raiva, dizem vizinhos

Um garoto de dez anos de idade foi acusado de assassinar com uma punhalada um colega de 12 anos, diz reportagem publicada pelo site da emissora KTLA, de Los Angeles. De acordo com a matéria, o crime ocorreu na segunda-feira (16), na Califórnia, e o menino, que não foi identificado, deverá comparecer a uma audiência no tribunal de detenção juvenil nesta quinta (19).

Ainda segundo o site, as autoridades não divulgaram o nome da vítima, que teria sido identificada pela família como Ryan Carter. A família também apresentou uma foto do garoto. O crime teria ocorrido às 13h15 da última segunda, nas proximidades de uma rodovia. Golpeado no peito, Carter foi levado a um hospital infantil da cidade de San Diego, onde foi declarado morto cerca de uma hora depois.

Um porta-voz do escritório da promotoria explicou que, por causa da idade, o suspeito não será tratado como um adulto. Isso só ocorreria se o acusado tivesse 14 anos ou mais, conforme dispõem as leis da Califórnia. Por não ter idade criminal, ele não teve o nome revelado.

Vizinhos do suspeito ouvidos pelo jornal "U-T San Diego" afirmaram que ele era perturbado e propenso a explosões de raiva e agressão. Ouvido pela KGTV, um deles contou que o menino de dez anos fazia terapia e tomava remédios prescritos para seus problemas de comportamento.

Outra moradora da região, cujo filho teria levado um soco desferido pelo acusado, disse que a mãe dele contou que estava preocupada com o fato de os remédios não estarem funcionando, pois o garoto estava ?realmente agressivo". A mãe do menino, contudo, teria dito ao "U-T San Diego" que o acusado não era "nenhum monstro".

Fonte: G1