TV americana divulga foto de suspeito do massacre em escola

TV americana divulga foto de suspeito do massacre em escola

Lanza também é apontado como autor da morte da mãe, em sua casa, antes de se dirigir à escola Sandy Hook .

O suspeito de ter matado 20 crianças e seis adultos, nesta sexta-feira (14), na escola primária Sandy Hook na cidade de Newtown, em Connecticut (EUA), seria um ex-aluno da instituição.

Adam Lanza, 20, é apontado pela polícia como principal suspeito, e teria se suicidado após o ataque. A mãe dele, Nancy Lanza, também foi encontrada morta em casa e seria a 28ª vítima do massacre. Horas antes, policiais consultados pela imprensa americana tinham confundido Adam com seu irmão, Ryan, que foi interrogado pelos agentes.

A jovem Alex Israel, natural de Newtown, mas radicada em Londres, diz ter sido colega de escola de Adam no ensino primário. Em entrevista à rede de TV CNN, ela disse que o conheceu na infância, foram vizinhos e estudaram juntos.

Em sua página pessoal no Twitter (@alexisrael), a jovem disse ainda que costumava brincar na casa de Adam de vez em quando, e confirma que foi colega do suspeito em Sandy Hook. "Conheci o Adam criança na Sandy Hook".

A jovem também fez comentários sobre a mãe do suposto atirador. Israel disse, na entrevista, que a mãe dela era próxima de Nancy Lanza quando vizinhas. "Ela era uma boa pessoa", disse Alex.

"Gênio" e "reservado"

Tanto no Twitter quanto em entrevista à CNN, a jovem forneceu as primeiras informações sobre a personalidade de Lanza e traçou uma espécie de perfil psicológico do principal suspeito do massacre que chocou os EUA.

Na avaliação da jovem, Adam Lanza, já na infância, poderia ser considerado um "gênio". Dizendo-se consternada com a tragédia, ela contou ainda, em entrevista à rede de TV CNN, que Lanza, no entanto, era também uma pessoa "reservada".

"Adam Lanza era considerado um gênio. Podia-se dizer que havia algo nele acima dos outros. Ele era uma pessoa reservada. Ele não era desses que na escola busca fazer amigos, socializar; ele preferia se manter sozinho. Eu sempre o via sozinho na escola, na mesa, no ônibus ... ele poderia até ter alguns poucos amigos, mas estava sozinho na maior parte do tempo", disse a jovem ao canal.

Questionada pelo jornalista da CNN se achava que o divórcio dos pais de Lanza poderia tê-lo afetado de alguma maneira e contribuído para a atitude violenta do suspeito, Alex argumentou que "não saberia responder", já que não tinha mais contato com Lanza quando isso aconteceu. Os pais de Adam Lanza se separaram em 2009.

Após as revelações, Alex Israel começou a receber centenas de mensagens de solidariedade de internautas de vários países, mas também despertou mais curiosidades sobre a personalidade do homem que pode ter protagonizado um dos piores massacres da história dos EUA.

"Só para esclarecer: quando você tem 10 anos, alguém que senta quieto todos os dias (...) é estranho [para você]", respondeu a jovem.

Alex disse ainda não acreditar que a pacata cidade de Newtown seja realmente o cenário de uma tragédia como essa.

"Você nunca pensa seriamente que vai acontecer em sua própria terra natal. Na sua própria escola. Você pode imaginar? # Newtown", disse a jovem, no Twitter.

Ainda em entrevista à rede de TV "CNN", Alex Israel explicou que perdeu o contato com Lanza desde então.

Irmão foi apontado erroneamente

Ryan Lanza, de 24 anos, irmão de Adam Lanza foi primeiramente identificado como o atirador. Entretanto, uma fonte oficial teria corrigido a informação e dito que o atirador era seu irmão mais novo, Adam, 20, segundo a imprensa americana. Ryan mora em Hoboken, em Nova Jersey, e foi interrogado no Estado, sem ser suspeito do crime. A polícia diz oficialmente que só irá confirmar a identidade do assassino neste sábado (15).

"Nós não vamos deixar pedra sobre pedra enquanto investigamos todos os aspectos", disse em pronunciamento.o tenente da polícia de Connecticut, J. Paul Vance. Em sua última declaração oficial do dia, o tenente disse que não falaria sobre partes do acontecimento sem ter "todo o quebra-cabeça montado". Segundo ele, as autoridades estão trabalhando para identificar as crianças e avisar aos pais. Os corpos ainda estão na escola. "É uma cena horrível. Nunca vimos nada como isto".

O presidente Barack Obama também se pronunciou e disse que seu "coração está despedaçado".

O tiroteio aconteceu por volta das 13h (horário de Brasília), e a escola já foi evacuada; os corpos permanecem no local. Segundo os policiais, Lanza entrou na escola usando máscara, roupa escura e um colete à prova de balas. Ele também estaria com os documentos do irmão, o que teria causado a confusão inicial na identificação do suspeito.

Dezoito crianças teriam morrido na escola e duas no hospital. A maioria delas era da classe em que Nancy dava aula. Alunos de outra classe também estão entre as vítimas.

Este já seria o segundo maior massacre da história do país, com menos mortos apenas que o atentado que matou 32 pessoas na Virginia Tech em 2007. O suspeito teria entrado na escola com três armas, que estão no nome de Nancy e já foram recolhidas pelos policiais. Uma delas, de acordo com a AP, seria um rifle calibre 223.

Fonte: UOL