Governo interino declara neste domingo libertação da Líbia

Governo interino declara neste domingo libertação da Líbia

Os corpos de coronel Gaddafi e seu filho Mutassim, também morto na quinta-feira, foram levados para um contêiner refrigerado.

O novo governo da Líbia declarou neste domingo a libertação formal do país, depois que o regime de 42 anos do ex-líder Muammar Gaddafi chegou ao fim, com sua morte três dias atrás.

A cerimônia acontece em Benghazi, berço da revolta contra o antigo regime, diante de milhares de pessoas.

"Declaramos a todo o mundo que libertamos nosso amado país, com suas cidades, povoados, colinas, montanhas, desertos e céus", disse o funcionário do Conselho Nacional de Transição que abriu o evento.

Combatentes que lutaram contra as forças de Gaddafi em Sirte, local onde o ex-líder foi morto, foram recebidos na cidade como heróis.

"É a primeira vez que nos sentimos totalmente independentes de verdade. Nos livramos de nosso ditador e estamos começando nossa vida democrática", disse o porta-voz do Conselho Nacional de Transição, Mustapha Goubrania.

Corpo

Os corpos de coronel Gaddafi e seu filho Mutassim, também morto na quinta-feira, foram levados para um contêiner refrigerado em Misrata e exibidos à população, que formou longas filas do lado de fora.

Segundo fontes médicas, uma autópsia foi realizada neste domingo, concluindo que Gaddafi morreu com um tiro na cabeça.

O corpo deve agora ser entregue a integrantes de sua tribo para ser enterrado, de acordo com Goubrania.

Fonte: UOL