Governo mandou suspender serviço de celular no Egito

Restrição ocorre em "zonas selecionadas" e é legal, segundo a Vodafone

Todos os operadores de telefonia celular que operam no Egito receberam ordem de suspender seus serviços em algumas zonas selecionadas, denunciou nesta sexta-feira (28), em comunicado, em Londres, o gigante britânico das telecommunicações Vodafone.

O país enfrenta o quarto dia de protestos contra o governo de 30 anos de Hosni Mubarak. Desde a véspera, há denúncias de que o acesso à internet no país está com interrupções. Nesta sexta, também os celulares pararam de funcionar.

A empresa não especificou quais foram as áreas afetadas.

"Sob a legislação egípcia, as autoridades têm direito a emitir esta ordem e estamos obrigados a cumpri-la", diz o comunicado. "As autoridades egípcias vão esclarecer a situação no seu devido tempo."

O governo havia negado ter cortado as comunicações.

A atitude gerou críticas dos EUA, aliado do Egito.

O governo do Cairo deveria reverter as medidas que tomou para cortar as comunicações, disse a secretária de Estado dos EUA, Hillary Clinton.

Fonte: g1, www.g1.com.br