Grampo: familiares de Jean Charles pedem investigação em jornal

Grampo: familiares de Jean Charles pedem investigação em jornal

O primo de Jean Charles, que foi morto por polícia de Londres, Alex pereira, teria sido alvo de grampo por jornal.

A família do brasileiro Jean Charles de Menezes, morto por engano pela polícia britânica em julho de 2005, enviou uma carta ao premiê do Reino Unido, David Cameron, pedindo uma investigação sobre o possível grampo telefônico do qual teria sido vítima Alex Pereira, primo de Jean Charles.

Alex Pereira teria sido informado pela polícia britânica de que o seu telefone consta da relação de milhares de números que podem ter sido interceptados por um detetive particular contratado pelo tabloide dominical "News of The World".

O "News of the World" era um dos títulos do conglomerado News Corporation (News Corp.) que pertence ao magnata Rupert Murdoch. A publicação foi fechada devido a uma série de denúncias de grampos a telefones de celebridades, familiares de vítimas de sequestros e de atentados, do ex-premiê britânico Gordon Brown, entre outras cerca de 4.000 pessoas.

Na carta enviada a Cameron e assinada por Patricia Armani, Vivian Figueiredo e Alessandro Pereira, primos de Jean Charles, eles informam que seus "advogados contataram oficiais envolvidos na operação Weeting (que investiga os grampos feitos pelo jornal) que confirmaram ontem (quarta-feira) que o telefone de Alex Pereira, um dos primos de Jean Charles, foi encontrado na lista de grampos do detetive particular Glen Mulcaire".

No documento, eles informam que, a pedido da polícia, a equipe de advogados forneceu o nome e os telefones de membros da família de Jean Charles que também podem constar da relação de grampos.

De acordo com os primos de Jean Charles, caso a suspeita se confirme, seria uma "intrusão flagrante e injustificada de privacidade" e "uma tentativa deliberada de restringir" o "direito fundamental de obter reparação para a matança ilegal" do brasileiro.

Fonte: Folha.com