Grupo separatista ETA anuncia cessar-fogo

O governo espanhol se recusava a negociar com o ETA enquanto o grupo mantinha a luta armada

O grupo separatista basco ETA afirmou que não vai mais realizar atentados em sua campanha por independência na Espanha. Em um vídeo obtido pela BBC e divulgado neste domingo, o grupo afirma que a decisão foi tomada há meses para "colocar em andamento um processo democrático".

O governo espanhol se recusava a negociar com o ETA enquanto o grupo mantinha a luta armada. O governo ainda não se manifestou sobre o vídeo divulgado neste domingo. A campanha violenta do ETA por independência do País Basco levou a mais de 820 mortes nos últimos 40 anos. Nas últimas décadas, o ETA já havia anunciado cessar-fogo em duas ocasiões, mas nas duas vezes acabou abandonando a iniciativa.

No vídeo obtido pela BBC, três integrantes do ETA aparecem com máscaras ao lado de bandeiras do grupo separatista. A pessoa no meio lê um pronunciamento do ETA em defesa da luta armada pela independência do País Basco, mas no final afirma que o grupo agora quer atingir seu objetivo de forma pacífica e democrática.

"O ETA confirma o seu comprometimento com a busca de uma solução democrática para o conflito", afirma. "Nós pedimos aos cidadãos bascos que continuem seu esforço, cada um na sua área, com qualquer que seja o grau de comprometimento de cada um, para que nós possamos derrubar o muro da negação e possamos dar passos irreversíveis para frente, a caminho da liberdade."

Nos últimos anos, o ETA enfraqueceu-se na Espanha, depois que alguns dos seus líderes foram presos. Partidos políticos na região, que também defendem a independência do País Basco, vinham pedindo que o grupo renunciasse à violência.

Em 2006, negociações pela paz foram interrompidas depois que uma bomba do ETA matou duas pessoas em um aeroporto em Madri.

Fonte: Terra, www.terra.com.br