Hacker que roubou fotos de S. Johansson alega ser inocente

Hacker que roubou fotos de S. Johansson alega ser inocente

Caso seja condenado, Chrisopher Chaney pode pegar 121 anos de prisão

O homem acusado de ter roubado fotos de celebridades nuas como Scarlett Johansson, Mila Kunis e Christina Aguilera ao ter hackeado suas contas de e-mail disse ser inocente para a Justiça do Estado da Califórnia, nos Estados Unidos.

Christopher Chaney, de 35 anos, é acusado por cometer 26 infrações no Estado, incluindo acesso não autorizado em computadores e grampo telefônico, podendo pegar 121 anos de prisão caso seja condenado. O julgamento está marcado para o dia 27 de dezembro.

O juiz Patrick Welsh, que trabalha no caso, negou o pedido feito por promotores federais de prisão preventiva de Chaney enquanto ele aguarda julgamento, mas modificou o valor da fiança para US$ 110 mil. O acusado terá que usar uma tornozeleira de monitoramento enquanto aguarda o julgamento em sua casa.

Chaney foi preso durante uma investigação de um ano para prender hackers de celebridades, em uma operação chamada, em inglês, de "Operation Hackerazzi". O caso possui mais de 50 vítimas.

Algumas fotos de Scarlet Johansson nuas foram publicadas na internet, e Chaney ofereceu outras imagens de famosas para blogs e sites de celebridades, mas não há evidências de que ele recebeu dinheiro no esquema.

O hacker teria utilizado dados públicos de celebridades para descobrir a senha e perguntas de segurança das contas de e-mail das celebridades. Com isso, ele conseguiu receber uma cópia de todos os e-mails enviados pela vítimas para uma conta que ele controlava, de acordo com documentos do caso.

Um mandado de busca obtido pela agência de notícias Associated Press afirma que a polícia encontrou um disco rígido repleto de fotos de celebridades nuas, assim como documentos pessoais das vítimas na casa de Chaney.

Sobre como ter conseguido as fotos de Scarlet Johansson, Chaney afirma que conseguiu hackear a conta de e-mail da atriz e que mandou a imagem para um amigo dela tentando obter outra foto em troca, disseram as autoridades envolvidas com o caso. A atriz disse em entrevista para a revista "Vanity Fair" que as fotos foram feitas para o seu ex-marido, Ryan Reynolds.

Chaney pediu desculpas publicamente pelo roubo das fotos. Seu advogado afirmou que ele não quer que o caso se arraste na justiça, mas que sabe que sofrerá uma pena alta por seus atos. Esta também não é a primeira vez que ele enfrenta a Justiça. Em 1998 ele foi acusado de fraude nos correios na Flórida e pegou quatro anos de liberdade condicional.

Fonte: G1