Herdeiro da Red Bull tem prisão decretada por morte de policial

Herdeiro da Red Bull tem prisão decretada por morte de policial

Vorayuth Yoovidhaya, de 28 anos, é acusado de causar morte por direção imprudente e de não prestar assistência à vítima.

Autoridades tailandesas decretam prisão do neto e herdeiro do bilionário e cocriador do energético Red Bull, por não comparecimento a uma audiência na corte.

Vorayuth Yoovidhaya, de 28 anos, é acusado de ter atropelado e matado um policial com sua Ferrari em setembro do ano passado.

Os advogados de Vorayuth dizem que ele ficou doente em Cingapura, e que por isso não pode retornar à Tailândia para a audiência.

O Ministério Público vai emitir um mandado de prisão nesta terça-feira.

"Ele ficou doente de repente, e por isso foi impossível voltar de Cingapura hoje", disse o advogado Thanit Buakeaw.

O advogado negou que seu cliente tenha fugido do país, e disse que ele retornaria nos próximos três dias, e que irá cooperar com as investigações.

Vorayuth enfrenta uma pena máxima de 10 anos de prisão sob a acusação de causar morte por direção imprudente e não prestar assistência à vítima.

A investigação foi adiada várias vezes no ano passado, e uma acusação de excesso de velocidade foi abandonada por prescrição.

O time que cuidou do caso inicialmente precisou ser substituído depois que um policial foi acusado de acobertar o envolvimento de Vorayuth.

O avô do suspeito, Chaleo Yoovidhaya, que se tornou bilionário com a venda da bebida energética Red Bull, morreu no início do ano.

Fonte: G1