Homem confessa plano de sequestrar, matar e comer crianças nos EUA; veja

Geoffrey Portway passou meses conversando em chats sobre um "interesse em matar e comer crianças", até revelar seus planos de cometer o crime

Um britânico preso há quase um ano confessou esta semana que tinha planos de estuprar, matar e comer o corpo de crianças em um calabouço construído no porão de sua casa, no Estado americano de Massachusetts. Ele pode pegar até 27 anos de cadeia.

Geoffrey Portway, de 40 anos, passou meses conversando com pessoas pela internet sobre um "interesse em sequestrar, estuprar, matar e comer crianças", revelando inclusive detalhes específicos, como o de cometer o crime no subterrâneo da sua casa.

Segundo informações do jornal britânico The Independent, Portway afirmava, nos chats, que seu porão estava equipado com uma gaiola de aço, um caixão infantil artesanal, bisturis, freezers e ferramentas que seriam usadas para castração.

Em uma das conversas registradas pela polícia, ele pediu a ajuda de um homem, identificado como Michael Arnett, que Portway acreditava ser capaz de sequestrar uma criança para ele.

Em julho do ano passado, o FBI revistou a casa do britânico e encontrou todos os apetrechos. A polícia disse que os registros das conversas revelaram que os dois homens já discutiam quais crianças poderiam ser alvo do crime, descrevendo-as pelo nome e por fotos. As vítimas seriam acessíveis e conhecidas de Arnett.

Portway também usava os chats para enviar e receber pornografia infantil e imagens de crianças mutiladas, feridas ou mortas.

Segundo a promotoria, a confissão de Portway, ocorrida na segunda-feira (6), faz parte de um acordo de confissão. O britânico deve pegar até 27 anos de prisão nos Estados Unidos, antes de ser deportado de volta à Grã-Bretanha.

Fonte: r7