Homem é espancado e morto pelos convidados de sua própria festa;saiba

Depois de baterem no noivo, quatro de seus amigos ainda colocaram fogo em seu corpo

Um homem foi espancado e morto por seus próprios amigos durante sua despedida de solteiro, na noite anterior ao seu casamento.


Homem é espancado e morto pelos convidados de sua própria despedida de solteiro

Ramsey Raulinautis, de 35 anos, sobreviveu aos ferimentos e chegou a ficar três dias no hospital, mas acabou não resistindo aos inúmeros machucados e queimaduras que tomaram mais de 60% do seu corpo.

Seus amigos Pawel Lysonik, de 22 anos, e Kamil Semrau, de 28, foram considerados culpados e condenados a prisão perpétua pelo assassinato.

Dois outros homens, Lukas Kalkowski, 30, e Stanislaw Gliszczynski, 31, foram condenados por homicídio doloso, e receberam pena de 17 anos de prisão.

A noiva de Raulinautis, Mandy Hammond, de 41 anos, conta que ele havia saído com os amigos para comemorar sua ?última noite de liberdade?. A festa, no entanto, ficou violenta e Raulinautis acabou sendo espancado e teve seu corpo incendiado.

Mandy conta que estava passando sua noite cuidando dos últimos preparativos para o casamento no dia seguinte, enquanto o noivo se divertia com os amigos.

Foi quando a polícia ligou de madrugada para contar que Raulinautis estava em estado crítico, e que quatro de seus amigos tinham sido detidos.

?Quando eu ouvi os nomes deles, meu queixo caiu. Era com eles que ele estava comemorando sua despedida de solteiro?, conta a noiva.

? Já tínhamos recebido todos eles em nossa casa para jantar. Ainda não entendi o que aconteceu naquela noite, e por que mataram meu futuro marido.

Segundo conta Mandy, ela começou a ficar preocupada quando tentou ligar no celular do noivo e ele não atendeu.

Foi quando ouviu uma batida na porta e correu para atender, achando que seria Raulinautis. No entanto, deparou-se com dois policiais contando sobre o violento ataque.

? Senti como se tivesse levado um soco no estômago. Fui chamada para reconhecer o corpo, e quando cheguei lá, tive que ver o homem com quem eu me casaria no dia seguinte todo coberto de machucados e queimaduras.

Mandy conta que voltou para casa, tirou o vestido de noiva do armário e se deitou na cama, chorando.

Trabalhador da construção civil, Raulinautis havia se mudado para Newport cinco anos atrás, quando conheceu Mandy. O pedido de casamento aconteceu em uma viagem que o casal fez para a Lithuania, onde morava a família de Raulinautis.

? Todos os dias eu penso sobre o quanto ele deve ter sofrido. Nunca vou me recuperar. Ainda tenho todas as roupas dele.

Segundo o que conta reportagem do jornal Daily Mail, nenhum dos quatro homens condenados pelo ataque deu qualquer tipo de explicação sobre os motivos que os levaram a matar o amigo.

?O corpo dele foi duramente espancado, mas muitos dos ferimentos não puderam ser vistos durante a autópsia por conta das queimaduras. Eles colocaram papéis por baixo das roupas dele e colocaram fogo?, explicou o juiz responsável pelo caso.

?Mesmo quase desacordado, ele deve ter sofrido muito.?

Fonte: r7