Homem que viria a pé ver a Copa no Brasil e com bola dos Estados Unidos morre atropelado

Homem que viria a pé ver a Copa no Brasil e com bola dos Estados Unidos morre atropelado

Richard Swanson queria chegar no Brasil a tempo de ver a Copa do Mundo

Um homem que planejava caminhar 16 mil quilômetros de Seattle, nos Estados Unidos, até o Brasil com uma bola nos pés morreu atropelado nesta terça-feira (15) no estado de Oregon, nos Estados Unidos, informou a agência Associated Press.

Richard Swanson, de 42 anos, queria terminar a jornada a tempo de ver a Copa do Mundo de 2014 no Brasil.

Ele foi atingido por um caminhonete enquanto caminhava no acostamento de uma estrada nos arredores de Lincoln City, na costa leste de Oregon. De acordo com a polícia, ele foi declarado morto no hospital. Segundo a AP, nenhuma acusação foi apresentada contra o motorista.

Swanson preparou a jornada para promover o projeto "One World Futbol", com sede em Berkeley, Califórnia. A instituição tem o objetivo de doar bolas de futebol a países em desenvolvimento, informou a AP.

"Estamos profundamente entristecidos ao saber sobre a morte de Richard", disse Lisa Tarver, do projeto. "Ele era um homem muito inspirador, que em um período de tempo muito curto marcou várias vidas. Nossos pensamentos estão com a sua família."

A bola de futebol dele foi encontrada nas proximidades do acidente, disse Randy Weaver, da polícia local, à agência Reuters.

A morte de Swanson foi relatada em um post na página do Facebook intitulado "Breakaway Brazil", que ele havia usado para documentar a viagem planejada, segundo a Reuters.

"É com o coração pesado que anunciamos que Richard Swanson morreu esta manhã", disse o post, assinado pela "Equipe Richard".

"Equipe, familiares e amigos vão sentir falta dele e amá-lo profundamente. Você chegou ao Brasil em nossos corações, Richard."

Swanson escreveu em sua página no Facebook que planejava viajar chutando a bola desde Seattle até o Brasil e buscava doações para a viagem, que iria levá-lo através de países como México, Nicarágua e Colômbia.

Swanson deixa dois filhos, com idades entre 22 e 18 anos, mencionados em um vídeo do YouTube publicado em março. Nesse vídeo, Swanson explicou que ele estava fazendo a viagem depois de ser demitido e ter dificuldade em encontrar um novo emprego.

Ele tinha trabalhado em design gráfico, depois de passar oito anos como investigador de suspeita de fraude de seguros, disse no vídeo.

Depois de perder o emprego, Swanson disse que ficou "um pouco chateado" e começou a pensar sobre o que ele queria da vida, levando-o à conclusão de que ele sempre sonhou em assistir a uma Copa do Mundo.

Com os filhos crescidos, sem contas como a de uma hipoteca e nenhum trabalho para proteger, Swanson disse no vídeo, "todas as peças se encaixam e parecia certo que eu deveria estar planejando esta viagem."

Ele partiu de Seattle, em 1º de maio, carregando um saco de dormir em sua mochila, e procurou pessoas para acomodá-lo ao longo do caminho.

A previsão era de que ele parasse próximo à cidade costeira de Newport, em Oregon, a pouco mais de oito quilômetros a oeste da cidade onde morreu.

Fonte: G1