Japão: túnel de rodovia desaba e deixa ao menos 3 mortos

Japão: túnel de rodovia desaba e deixa ao menos 3 mortos

O túnel de Sasago, de quatro 4 km e situado a cerca de 80 km a oeste de Tóquio

Pelo menos três pessoas morreram e várias ficaram soterradas devido ao desabamento de um trecho de um túnel de uma estrada no leste do Japão, o acidente deste tipo mais grave no país asiático em mais de 15 anos, segundo a imprensa local.

Uma parte do teto do túnel de Sasago, de 4,7 km e que fica a cerca de 80 km de Tóquio, desabou no começo da manhã por causas ainda desconhecidas e deixou pelo menos dois veículos soterrados, segundo a polícia, embora algumas testemunhas tenham dito que havia mais um carro. A rede de TV televisão "Fuji" informou que houve a confirmação da morte de pelo menos três pessoas, e que outras quatro estariam soterradas.

Segundo algumas testemunhas, pelo menos três veículos foram atingidos pelas placas de cimento que caíram do teto, e uma companhia de transporte divulgou que um de seus caminhões estava na região afetada. O adesabamento bloqueou o túnel e causou um incêndio em um veículo pequeno, que foi rapidamente controlado, embora a fumaça e o caos que se seguiu ao acidente fizeram com que muitos motoristas abandonassem seus veículos e saíssem a pé do túnel.

Um deles, em entrevista à rede de TV "NHK", afirmou que teve que caminhar durante mais de uma hora para sair do túnel, já que o acidente aconteceu a cerca de dois quilômetros da saída mais próxima. Mais de 15 veículos dos bombeiros, várias ambulâncias e carros da polícia foram no local, mas os trabalhos de resgate tiveram que ser suspensas temporariamente pouco antes das 13h locais (2h de Brasília) devido ao risco de um novo desmoronamento.

Os trabalhos recomeçaram três horas mais tarde, depois que especialistas inspecionaram a área, e foi montado um centro de primeiros socorros nas imediações, segundo a NHK. Pelo menos três pessoas foram levadas a um hospital próximo com ferimentos, entre elas uma jovem que explicou às autoridades que conseguiu sair da caminhonete na qual viajava com outras cinco pessoas.

Um jornalista da rede de TV pública NHK estava no túnel no momento do acidente, indo em direção a Tóquio. "Consegui sair do túnel, mas vários veículos não muito distantes de mim ficaram presos em seu interior. Pude ver fumaça negra e chamas", disse. A emissora divulgou imagens feitas de dentro do túnel nas quais era possível ver uma ambulância e socorristas em meio a uma fumaça espessa iluminada pelas luzes dos veículos.

Uma jovem de 28 anos que conseguiu escapar declarou que estava sem notícias de outros cinco passageiros do micro-ônibus no qual ela estava. Um homem de aproximadamente 30 anos disse em entrevista à NHK que estava presente no local na hora do acidente e que saiu do carro e caminhou uma hora até chegar à saída do túnel.

O túnel, que é um dos mais longos do Japão, está localizado na estrada de Chuo, no leste do país, e é a principal via de ligação por estrada entre Tóquio e o centro e o oeste do país. A operadora da estrada, Nippon Expressway, informou que a última revisão de rotina do túnel tinha sido realizada em setembro, e então não foi detectada nenhuma anomalia.

Em entrevista coletiva na cidade de Nagoya, o presidente do grupo, Taketazu Kaneko, expressou seu pesar pelo "grave acidente" e afirmou que a prioridade é "resgatar os que ficaram soterrados", informou a agência de notícias Kyodo. O trecho da estrada próximo ao túnel foi fechado. Este é um dos acidentes mais graves deste tipo no Japão em mais de 15 anos, após o ocorrido em fevereiro de 1996 em Hokkaido, quando o desabamento de um túnel soterrou um ônibus e uma caminhonete e causou a morte de 20 pessoas.

Fonte: Terra, www.terra.com.br