Juíza condena Pit Bull a prisão perpétua após ataque em criança

Juíza condena Pit Bull a prisão perpétua após ataque em criança

O cachorro ficará sob os cuidados do sheriff Joe Arpaio

Graças a defesa do advogado John Schill e da comoção do público, incluindo a página no facebook ?Save Mickey? (Salve o Mickey, tradução livre) com mais de 70 mil pessoas inscritas, Mickey não foi eutanasiado.

A juíza Deborah Griffith o condenou a prisão perpétua, sem a possibilidade de ser adotado, além de ter seus caninos removidos e ser castrado . Mickey será supervisionado pelo sheriff Joe Arpaio na unidade carcerária de Maricota e ficará sob os cuidados das próprias detentas.

O Sherife já garantiu que deixará câmeras no quarto de Mickey para que o mundo possa acompanhá-lo, assim como deixou claro que ele será bem tratado, receberá sol e atenção.


Juíza condena Pit Bull a prisão perpétua após ataque em criança

Essa é a primeira vez que um cachorro é condenado a prisão perpétua. O procedimento mais comum em casos similares a esse é a eutanásia.

Floridalma Vicente, a mãe do garoto, declarou que se sentiu enojada com todo o apoio dado ao cachorro, visto a situação grave de seu filho.

Em sua conta no Twitter, Joe Arpaio compartilhou uma foto de Mickey sendo recebido por ele.

Fonte: Blog do Dog