Juntos há 62 anos, casal morre com quatro horas de diferença nos EUA

Juntos há 62 anos, casal morre com quatro horas de diferença nos EUA

Don e Maxine Simpson morreram no mesmo dia, mas deixaram uma história de amor digna de Hollywood para ser contada. Segundo o jornal norte-americano "The Huffington Post", os dois eram casados havia 62 anos e, deitados em camas lado a lado, deram as mãos momentos antes de morrerem.

Don e Maxine Simpson morreram de mãos dadas em Bakersfield, na Califórnia

De acordo com Melissa Sloan, neta do casal, Maxine morreu primeiro. Enquanto o corpo era retirado do quarto, ela diz ter percebido a respiração do avô diminuir. Quando ela voltou, Don também havia morrido. Médicos afirmam que o intervalo entre as mortes foi de quatro horas.

A neta ficou emocionada com a demonstração de amor dos avós mesmo após tantos anos de casamento. Segundo ela, era possível ver o avô sorrindo logo após a mulher ser colocada ao seu lado. "Foi incrível, uma verdadeira história de amor", diz.

O drama começou duas semanas antes, quando Don caiu e quebrou a bacia. A família o levou para um hospital de Bakersfield, na Califórnia, mas seu estado de saúde piorou rapidamente.

Ao mesmo tempo, Maxine - que lutava contra um câncer - teve de ser internada por conta do avanço da doença.

Foi então que, sabendo do forte laço entre os dois, a família decidiu colocá-los lado a lado, no mesmo quarto, para que um desse forças ao outro. "Minha avó abriu os olhos e viu meu avô. Eles deram as mãos e sabiam que estavam próximos", diz Sloan.

A neta fala, ainda, sobre o amor que o avô tinha pela companheira. "Tudo o que Don queria era estar com sua linda mulher. Ele adorava minha avó, amava-a mais do que tudo."

Fonte: Uol