Por defender direitos dos homossexuais, Madonna enfrenta processo por danos morais

Por defender direitos dos homossexuais, Madonna enfrenta processo por danos morais

Madonna defendeu os direitos dos homossexuais em sua apresentação em São Petersburgo.

Nove processos reivindicando compensações financeiras superiores a US$ 10 milhões [R$ 20 milhões] foram apresentados contra Madonna em um tribunal de São Petersburgo, a segunda maior cidade da Rússia, informou nesta sexta-feira (17) o advogado dos queixosos, Aleksander Pochuev.

Os processos por "danos morais" também se estendem aos organizadores do show da diva do pop na sexta-feira passada na antiga capital russa, afirmou Pochuev em entrevista à agência oficial RIA Novosti.

Os queixosos, acrescentou, reivindicam compensações econômicas por causa do "forte sofrimento moral" causado por Madonna ao fazer "propaganda das uniões homossexuais" durante sua apresentação em São Petersburgo.

"Várias dessas pessoas estiveram no show, outras viram reportagens nos noticiários", disse Pochuev.

Madonna defendeu os direitos dos homossexuais em sua apresentação em São Petersburgo, cidade que aprovou uma lei punindo a propaganda homossexual entre menores de idade.

"Queremos lutar pelo direito de ser livres. Viajei muito pelo mundo e vejo que as pessoas são cada vez mais intolerantes, mas podemos mudar isto. Temos a força para isso", proclamou ao público a cantora americana.

Madonna garantiu que "o amor" é a única coisa que pode mudar o mundo e pediu tolerância em relação as pessoas que têm uma orientação sexual não tradicional.

Fonte: UOL