Mulher choca ao defender marido, mesmo após estupro da sua filha

Mulher choca ao defender marido, mesmo após estupro da sua filha

A mulher está sendo acusada de ficar a favor de um crime bárbaro

Uma mulher de Gweru, no Zimbabué, chocou a comunidade local depois que ela defendeu o marido, que estuprou brutalmente sua filha de 6 anos de idade, em uma suspeita prática de ritual.

Enquanto no reino animal, é um instinto natural para uma mãe lutar em defesa de seu filho, no mundo dos humanos, nem sempre.

A mulher está sendo acusada de ficar a favor de um crime bárbaro, visando apenas a proteção de seu casamento.

A menina de seis anos de idade é deficiente desde o nascimento, mas tinha tido uma pequena melhora devido à fisioterapia feita no Hospital Mpilo, em Bulawayo. Sua mãe apenas assistiu seu pai, que tem HIV, estuprá-la brutalmente.

Ele alegou que o estupro era para fins de crenças religiosas. A menina estava ficando com a avó desde que tinha sete meses de idade, mas, no dia do crime, a mãe a levou para casa, dizendo que o pai queria ver a filha.

O incidente do estupro só veio à tona quando a avó da menina estava banhando-a, algum tempo depois. A mãe da menina, no entanto, insiste na inocência de seu marido. Ela o defendeu dizendo que, fora do ritual, ele jamais teria cometido esse crime.

A avó, no entanto, está preocupada não só com a menina de seis anos, mas com o desparecimento de outros netos dela, sem uma resposta satisfatória vinda da sua filha.

O julgamento continua e nenhuma previsão de sentença foi emitida.

Fonte: MyZimbabwe