Mais de 10 mil pessoas participam de passeata do orgulho gay na capital mexicana

A passeata da capital é uma das maiores da América Latina.

Mais de 10 mil pessoas participaram neste sábado (28) da passeata do orgulho gay na capital mexicana, ao som de músicas, agitando bandeiras nas cores do arco-íris e gritando palavras de ordem em favor de seus direitos.

"Embora a situação tenha evoluído de forma positiva, hoje em dia falta muito respeito e sobra homofobia", disse Kiendra Penelope, um cirurgião-dentista de 40 anos que faz shows de transformismo.

O empresário Eber Fuentes, 30, vestindo uma túnica romana e usando sapatos de salto alto, concordava que a prefeitura esquerdista da Cidade do México promoveu muitos avanços em prol do coletivo, mas assinalou que resta muito a ser feito.

A orientação sexual é a terceira causa mais comum de discriminação na Cidade do México, segundo uma pesquisa divulgada neste sábado pelo Conselho para Prevenir e Eliminar a Discriminação da capital (Copred).


Mais de 10 mil pessoas participam de passeata do orgulho gay na capital mexicana

O casamento entre pessoas do mesmo sexo foi legalizado em 2009 na capital, e, embora apenas outros dois Estados dos 32 que integram o país tenham seguido os mesmos passos, uma resolução da Suprema Corte permitiu que casais homossexuais dos demais Estados possam se casar.

A passeata da capital é uma das maiores da América Latina.

Em 2012, o México registrou as piores cifras de crimes de ódio desde 1995. Um total de 86 membros do coletivo LGBT foram assassinados, um número regional superado apenas pelo Brasil, segundo um estudo da ONG Comissão Cidadã contra Crimes de Ódio por Homofobia (CCCCOH).

Fonte: UOL