Mais de 900 pessoas são sequestradas por Estado Islâmico em Aleppo

Jihadistas obrigaram grupo de sequestrados a cavar trincheiras

Militantes do Estado Islâmico invadiram várias aldeias próximas às cidades de Al Bab e Manbij, na província síria de Aleppo, e sequestraram mais de 900 habitantes. Há informações de que os jihadistas obrigaram um grupo de sequestrados a cavar trincheiras, enquanto utilizavam outras vítimas como escudo humano.

Fontes locais disseram que o Estado Islâmico recuperou o controle sobre a cidade de Al Rai, na fronteira entre a Síria e a Turquia, um dia depois do local ter sido tomada pelo Exército Livre Sírio, com o apoio da artilharia turca e de uma aviação da coalizão internacional liderada pelos Estados Unidos contra o Estado Islâmico.

As Forças Democráticas da Síria, formadas majoritariamente por milícias curdas e apoiadas pela coalizão internacional, atacaram a cidade de Manbij, considerada um dos principais centros dos terroristas ao norte de Aleppo. O Estado Islâmico está usando mais de 100 mil habitantes da área como escudo humano.


Estado Islâmico retomou territórios em Aleppo sob controle das forças governamentais
Estado Islâmico retomou territórios em Aleppo sob controle das forças governamentais


Fonte: ig