Major que abriu fogo em quartel dos EUA pode ser executado

O psiquiatra do Exército dos Estados Unidos acusado de ter realizado um ataque com disparos em Fort Hood enfrentará um julgamento militar

O psiquiatra do Exército dos Estados Unidos acusado de ter realizado um ataque com disparos em Fort Hood enfrentará um julgamento militar e uma possível sentença a pena de morte se for considerado culpado, informaram as fontes militares.

O caso do major Mlik Nidal Hasan, relativo ao ataque a tiros de 2009 que deixou 13 mortos, foi aprovado por uma corte marcial, que será "autorizada a considerar a morte como um castigo autorizado", afirmou, em um comunicado, o tenente-general Donald Campbell, comandante de Fort Hood no Texas.



Fonte: g1, www.g1.com.br