Médico de reality show comete suicídio após morte de competidor

Algumas reportagens criticaram Thierry Costa afirmando que o médico levou muito tempo para atender ao participante

Um médico que trabalhava em um reality show de aventuras para um canal de televisão da França cometeu suicídio depois que um dos participantes do programa morreu.


Médico de reality show comete suicídio após morte de competidor

Na carta que deixou, o médico Thierry Costa, 38 anos, afirmou que seu nome tinha sido "manchado pela imprensa" depois da morte de Gerald Babin durante as gravações.

O programa chamado Koh Lanta estava sendo gravado na ilha de Koh Rong, no sul do Camboja, e Babin, de 25 anos, morreu há uma semana depois de um ataque cardíaco.

Algumas reportagens criticaram Costa afirmando que o médico levou muito tempo para atender ao participante.

As autoridades francesas já iniciaram um inquérito preliminar para investigar a morte de Babin.

O canal de TV que transmite o programa, o TF1, anunciou na semana passada que, apesar da popularidade, vai cancelar o reality show, descrito como a versão francesa de Survivor (que no Brasil ganhou uma versão chamada No Limite).

"Insuportável"

Os produtores do programa, a Adventure Line Productions, confirmaram que Costa cometeu o suicídio em um hotel do Camboja na segunda-feira.

Ele participava do programa Koh Lanta havia quatro temporadas, atendendo aos participantes que precisam sobreviver em uma ilha deserta e completar uma série de provas.

Segundo os produtores, o médico escreveu uma carta antes de se matar. Nesta carta, Costa afirma que as acusações contra ele, feitas pela imprensa, foram "injustas".

"Tenho certeza de que tratei Gerald com respeito, como um paciente e não como um participante [do programa]. Mesmo que eu lamente este triste fim, também agi de acordo com o juramento de Hipócrates [juramento solene feito por médicos na ocasião de sua formatura]".

Costa acrescentou que "seria insuportável ter que reconstruir a reputação destruída".

Na carta, o médico também pediu que seu corpo fosse cremado no Camboja e "nunca voltasse para a França".

Os problemas com o competidor Gerald Babin começaram já no primeiro dia de filmagem. Em 22 de março, ele reclamou de cãibras.

Costa fez o atendimento de emergência antes que Babin fosse levado de avião para o hospital mais próximo, onde morreu.

O diretor do canal TF1, Nonce Paolini, afirmou que a morte de Thierry Costa foi uma tragédia.

"Os autores dos comentários anônimos sobre as circunstâncias da morte de Gerald Babin e aqueles que espalharam estes comentários terão que enfrentar a própria consciência", afirmou.

Fonte: r7