Menina acusada de blasfêmia é liberada de presídio no Paquistão

Um fotógrafo da France Presse viu o helicóptero deixar a prisão de Rawalpindi.

A jovem cristã paquistanesa acusada de ter profanado o Alcorão [livro sagrado muçulmano] saiu neste sábado da prisão em que estava detida há três semanas, segundo um ministro e um fotógrafo da France Presse.


Menina cristã acusada de blasfêmia sai da prisão no Paquistão

"Ela deixou a prisão e foi levada de helicóptero para um lugar seguro, onde ficará com a família", declarou Paul Bhatti, ministro paquistanês para a Harmonia Nacional, responsável pelas relações entre a maioria muçulmanana e as demais minorias.

Um fotógrafo da France Presse viu o helicóptero deixar a prisão de Rawalpindi.

Os canais de TV paquistaneses mostraram imagens da adolescente --com o rosto coberto por um véu-- saindo em um veículo blindado do prédio da prisão até a pista do helicóptero.

Um juiz paquistanês autorizou nesta sexta-feira a libertação sob fiança de Rimsha Masih.

O juiz estabeleceu uma fiança de 1 milhão de rúpias (US$ 10.400).

A decisão dá fim o caso, ou seja, a culpabilidade ou não da jovem e a investigação prossegue, segundo um dos advogados de Rimsha, Raja Ikram, que acrescentou que a adolescente não pode deixar o país.

Fonte: Folha Online, www.folha.com.br