Menina pega arma do pai e morre com uma bala no cérebro ao puxar gatilho

Zuri Chambers, de três anos de idade morreu no dia 13 fevereiro, depois que pegou uma arma carregada em cima de uma mesa e puxou o gatilho

Um homem da Flórida, EUA, enfrenta acusações criminais depois que sua filha fatalmente atirou em si mesma com uma pistola que ele deixou largada em sua casa em Lake Worth, segundo a polícia.


Garota de 3 anos pega a arma do pai e morre com uma bala no cérebro ao puxar o gatilho

Zuri Chambers, de três anos de idade morreu no dia 13 fevereiro, depois que pegou uma arma carregada em cima de uma mesa e puxou o gatilho. A bala atingiu sua cabeça e imediatamente foi levada para um hospital local, mas não resistiu.

Embora a morte de sua filha seja considerado um acidente para muitos, no sábado, a polícia acusou o pai de Zuri, Thomas Chambers, de homicídio agravado de uma criança. Chambers, que não possui antecedentes criminais, foi preso no sábado e será liberado pelo juiz sob o pagamento de fiança.

O Palm Beach County Sheriff Office disse que as acusações são justificadas, uma vez que Chambers havia recebido treinamento de armas de fogo e sabia muito bem como manter a sua arma segura. O incidente fatal também foi a terceira vez que Zuri havia brincado com uma arma encontrada em casa, afirma a polícia.

Chambers, que trabalha na Go Yo! Frozen Yogurt, estava se preparando para o trabalho em seu quarto quando ele disse à polícia que ouviu um barulho muito alto, e então descobriu que era sua filha.

Pela lei da Flórida, armas em casa devem ser guardadas em uma caixa trancada ou não mantidas sempre à mão. David Chambers, tio de Zuri, disse que o tiro foi um trágico acidente. "Nenhum pai deixa intencionalmente coisas expostas para as crianças", afirmou ele.

A lei impõe também: uma pessoa, que faz com que a morte de qualquer outra, com idade inferior a 18 anos, seja por negligência culposa agravada, comete homicídio de uma criança.

Fonte: HuffgintonPost