Milicianos palestinos disparam contra Israel ao fim das 12 horas de trégua

Ataques não teriam respeitado extensão do cessar-fogo por mais 4 horas. Exército não considera disparos como violação flagrante, diz mídia de Israel.

Milicianos palestinos lançaram quatro bombas contra cidades israelenses ao redor da Faixa de Gaza neste sábado (26), minutos após terminar oficialmente a trégua humanitária de 12 horas administrada pela ONU, informaram fontes militares. Pouco depois, o Hamas informou que as milicias não aceitaram o prolongamento do cessar-fogo por mais 4 horas.

"Acabam de lançar foguetes contra Israel apesar da prolongação do cessar-fogo humanitário", escreveu em sua conta no Twitter Avital Leibovich, um porta-voz do Exército de Israel, enquanto outro porta-voz informou à Agência France Presse que houve três disparos de morteiro contra Israel que não deixaram vítimas.

Os projéteis, disparados às 20h04 locais (14h04 de Brasília) ativaram os alarmes antiaéreos no conselho regional de Eshkol, na fronteira com Gaza, sem deixar vítimas e danos materiais, segundo as fontes.

Segundo os meios de comunicação israelenses, o exército israelense não considerou estes disparos uma violação flagrante do cessar-fogo.

Prolongamento do cessar-fogo

O gabinete de segurança de Israel aprovou uma extensão de quatro horas da trégua temporária na Faixa de Gaza, prolongando um cessar-fogo inicial de 12 horas até a meia-noite local (18h de Brasília), informou a televisão israelense neste sábado (26).

A rede de televisão de Israel "Channel 10" disse que a ampliação foi aprovada a menos de duas horas do fim do cessar-fogo temporário, e depois que o secretário de Estado dos Estados Unidos, John Kerry, e outros líderes internacionais pediram um prolongamento da trégua.

Fonte: G1 Globo