Morador dos EUA, carioca perde 53 kg durante período no Brasil

Morador dos EUA, carioca perde 53 kg durante período no Brasil

Além da falta de esforço físico, Daniel conta que na meia hora que tinha de almoço, acabava optando sempre pela opção mais rápida e barata

Aos 12 anos de idade, o bancário Daniel Carvalho, do Rio de Janeiro, mudou com a família para os Estados Unidos e, desde então, passou a seguir o estilo de vida norte-americano. ?Com 20 anos, fui contratado por um banco e, como era um serviço tranquilo, de ficar sentado, acabei engordando?, conta o carioca.

Além da falta de esforço físico, Daniel conta que na meia hora que tinha de almoço, acabava optando sempre pela opção mais rápida e barata: o fast food. ?Não dava tempo de comer em restaurante, então acabava escolhendo o que tinha mais perto?, diz. Por causa desses novos hábitos, o bancário acabou ganhando cada vez mais peso até chegar aos 132 kg, em março deste ano, aos 30 anos de idade. ?Tirei licença do trabalho e voltei para o Brasil com a minha esposa. Viemos para Viçosa, em Minas Gerais, e quando subi na balança na farmácia e descobri esse peso, vi que precisava tomar uma atitude?, lembra.

Acostumado com uma alimentação com grandes quantidades e rica em fritura, gordura e refrigerante, Daniel teve que fazer mudanças extremamente radicais. ?Ainda bem que nunca gostei muito de doces, senão teria chegado aos 200 kg. Logo que decidi mudar, minha esposa montou um cardápio bastante radical para mim. No começo, eu sentia falta de comer porcaria porque era como um vício?, lembra.

A mulher de Daniel, Raquel, montou uma rotina de alimentação com integrais, carnes brancas, frutas, legumes, verduras e água e ainda arrastou o marido para a academia ? mudanças que, no primeiro mês, o fizeram perder 12 kg. ?Quando eu vi que tinha dado resultado, eu animei. Aí aquela vontade de comer fritura e beber refrigerante logo passou e tudo ficou mais fácil?, avalia o carioca.

Depois de perder os primeiros quilinhos, Daniel procurou uma nutricionista para avaliar sua dieta e verificar como estava sua saúde. ?Ela adequou minha alimentação, pediu exames e viu que eu estava bem?, conta.

Animado para continuar no novo estilo de vida, o bancário passou a se esforçar cada vez mais nos exercícios físicos, sempre com o apoio da esposa e dos treinadores da academia. ?No começo, não conseguia ficar 5 minutos andando e logo desistia. Mas com o incentivo das pessoas, continuei e hoje consigo correr por 1 hora, além de fazer musculação e boxe?, conta.

Aproveitando os meses de folga, Daniel diz que hoje vai 6 vezes por semana na academia e só dispensa o domingo porque é quando está fechada. ?Hoje minha mulher não consegue mais ir comigo, mas sempre conversamos sobre os exercícios e nos incentivamos?, diz o carioca. Agora com 79 kg, 53 kg a menos na balança, ele diz que o foco é a definição muscular e o ganho de massa magra. ?Acho que preciso perder mais uns 2 kg, mas para ganhar de músculo?, avalia.

Daniel já está com a volta para os Estados Unidos marcada para dezembro e acredita que não há mais riscos de retornar ao antigo estilo de vida. ?Volto bastante seguro porque a motivação agora é outra, é um estilo de vida. Para não ter que comer mais lanche no almoço, vou preparar algo na noite anterior?, diz. Cerca de 7 meses depois, o carioca comemora o resultado da perda de peso e diz que praticamente ?nasceu de novo?. ?Eu tirei quase uma pessoa de dentro de mim e tudo mudou, a vida é muito diferente. Durmo melhor, tenho mais ânimo e estou com mais vontade de sair?, conclui satisfeito.



Fonte: Bem Estar