Mulher é condenada por esfaquear o noivo horas antes do casamento

Na Cola alegou ter cometido o crime para proteger seu filho, mas os promotores não acreditam que a criança estivesse em perigo

Na noite do crime, Na Cola não acreditava que seu noivo estivesse realmente morto AP Photo/Whitehall Township Bureau of Police

Uma mulher da Pensilvânia, nos Estados Unidos, foi considerada culpada, na última quinta-feira (23) por matar o noivo no dia do casamento. O crime aconteceu em agosto do ano passado.

Quando foi presa, Na Cola Franklin, de 32 anos, parecia não compreender que seu futuro marido estava realmente morto.

"Você tem que verificar de novo", dizia ela a autoridades policiais.

Segundo informações do jornal The Huffington Post, Billy Brewster, o noivo de Na Cola, chegou ao apartamento do casal por volta das duas horas da manhã. A cerimônia de casamento estava marcada para as 10h.

De acordo com o advogado de defesa John Waldron, Brewster teria chegado a casa bêbado naquela noite, depois de sua despedida de solteiro. Ele teria atacado Na Cola e, em seguida, tentado levar embora o filho, de apenas nove meses, do casal.

Os dois teriam, então, iniciado uma grande discussão.

Ainda segundo o advogado, que alegou legítima defesa, Na Cola teria esfaqueado o parceiro apenas para proteger seu filho. Mas os promotores não acreditam que a criança estivesse em perigo e condenaram Na Cola por homicídio.

Na noite do crime, ela parecia perturbada e confusa, e não acreditava que seu noivo estivesse realmente morto.

No dia do casamento, Steve Engel, um vizinho do casal, disse que o pastor que deveria realizar a cerimônia de casamento e alguns convidados foram procurá-los no prédio.

Os advogados de Na Cola disseram que entrarão com recurso para rever o resultado do júri. No entanto, se a condenação for mantida, ela poderá ser condenada à prisão perpétua.

Fonte: R7, www.r7.com