Mulher grávida sobrevive após ser raptada, amarrada, baleada e ter o corpo incendiado

Mulher grávida sobrevive após ser raptada, amarrada, baleada e ter o corpo incendiado

Garota sofreu agressões, fingiu que estava morta e conseguiu pedir ajuda.

Uma grávida de 22 anos sobreviveu depois de ser sequestrada, amarrada e baleada em Michigan, nos Estados Unidos. Durante o crime, o assaltante também ateou fogo na garota, que não foi identificada.

A mulher, grávida de nove meses, estava deixando o ex-namorado ? quem a polícia acredita ser o pai do bebê - em casa quando foi abordada pelo assaltante. Segundo o jornal The Huffington Post, ela teve as mãos, os pés e a boca amarrados, enquanto um dos criminosos apontava uma arma para a cabeça da mulher.

Ainda de acordo com o jornal, um dos homens disse que ela ?sabia porque aquilo estava acontecendo?, mencionando a gravidez. A mulher foi forçada a entrar no banco traseiro do carro, enquanto um homem dirigia o carro até um beco.

O assaltante então derramou um líquido e ateou fogo no corpo da garota que, ao tentar sair do carro, levou dois tiros, um deles nas costas.

A grávida fingiu que estava morta e o criminoso fugiu, deixando o carro na cena do crime. A garota, então, conseguiu se desamarrar e dirigir até um posto de gasolina, onde pediu ajuda.

Um ultrassom mostrou que o bebê está vivo e em bom estado de saúde. A mãe está se recuperando das queimaduras. Apesar do estado ser considerado sério, as balas não prejudicaram nenhum de seus órgãos.

A vítima contou à polícia que o ex-namorado viu o momento em que ela foi sequestrada, mas que não ?fez nada para ajudar?.

O garoto, que contou que não fazia ideia do que estava acontecendo, foi levado pela polícia, que acredita que o garoto não queria o bebê e pode ter participação no crime.

Um segundo homem, não identificado, também está detido como suspeito do crime.

Fonte: R7, www.r7.com