Mulher castra marido, joga o pênis na privada e o mata a facadas

Mulher castra marido, joga o pênis na privada e o mata a facadas

Jian alegou que ele era golpista; sentença é de 3 anos e 9 meses de prisão. Ela castrou Xian Peng vivo; juíza a declarou "mentalmente debilitada"

Uma mulher foi condenada nesta terça-feira (29) a uma pena mínima de três anos e nove meses de prisão por matar seu marido a facadas, castrá-lo vivo e jogar parte de seu pênis na privada, relata o "Herald Sun". Ela foi considerada "mentalmente debilitada".

Jian Chen alegou que seu parceiro, Xian Peng, engravidava mulheres ricas para chantageá-las e que sentiu um impulso de "matar sua arma", fazendo menção ao órgão sexual dele, para supostamente impedi-lo de machucar mulheres e crianças. Ela também acreditava que o homem queria fugir com o filho para a China.

Em fevereiro de 2011, Jian colocou sonífero na sopa de Xiang e ele dormiu. Ela então amarrou seus pés e mãos e, quando ele acordou, castrou-o e golpeou-o com uma faca e jogou o órgão sexual na privada para que "seu trabalho não pudesse ser desfeito". Ela chamou a ambulância e ele morreu a noite seguinte no hospital.

Psiquiatras avaliaram durante o julgamento que Jian aceitou que o que fez é errado, mas ela relata que na hora do assassinato via ele como um "monstro".

A juíza declararou a mulher "mentalmente debilitada" e atenuou a pena de Jian em 25% por ela confessar o crime. Ela também decidiu que o tempo de prisão pode chegar a seis anos e move meses por considerar que a morte não foi por impulso, já que a Jian esperou horas enquanto o homem dormia antes de atacá-lo.

Fonte: G1