Obama comenta sobre morte de Kadhafi: "não é algo prazeroso"

O ex-ditador foi visto em vídeos sendo zombado, espancado e submetido a abusos antes de morrer

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, comentou num programa de TV exibido na terça-feira (25) à noite a transmissão de imagens da tortura e do corpo morto do ex-ditador da Líbia, Muammar Kadhafi, dizendo que mesmo quem fez "coisas terríveis" merece decoro na hora da morte.

Kadhafi foi enterrado em um local secreto na terça-feira, cinco dias depois de ser capturado, morto e exposto à visitação pública.

O ex-ditador foi visto em vídeos sendo zombado, espancado e submetido a abusos antes de morrer.

"Isso é algo em que acho que não devemos sentir prazer vendo", disse Obama no programa "Tonight Show", de Jay Leno, na NBC, quando questionado sobre o que achava das imagens.



"Acho que existe um certo decoro com o qual se trata os mortos, mesmo se for alguém que fez coisas terríveis."

Obama observou que seu governo não havia divulgado uma fotografia do líder da rede terrorista da al-Qaeda, Osama bin Laden, depois que os comandos norte-americanos o mataram no Paquistão em meados deste ano.

O presidente disse que Kadhafi não aproveitou a chance de levar a democracia a seu país.

"Ninguém gosta de ver alguém ter o fim que ele teve, mas acho que isso obviamente envia uma forte mensagem a todos os ditadores do mundo, de que... as pessoas anseiam por liberdade", disse Obama.

"Ele teve uma oportunidade durante a Primavera Árabe para finalmente reduzir seu controle sobre o poder e fazer uma transição pacífica para a democracia. Nós lhe demos amplas oportunidades, e ele não as aproveitou."

Obama se encontra em turnê por estados do oeste com paradas em Nevada, Califórnia e Colorado, mesclando as tarefas da Casa Branca com eventos para sua campanha de reeleição em 2012.

Fonte: g1, www.g1.com.br