Nasa envia galinha de borracha ao espaço

Estudantes do ensino médio enviaram a galinha com objetivo de estudar os efeitos da radiação

Estudantes do ensino médio em Bishop, Califórnia, lançaram Camilla, um frango de borracha à estratosfera. O objetivo é estudar os efeitos da radiação solar a 40 quilômetros de altitude. Para isso, eles contaram com a ajuda do Observatório de Dinâmica Solar (SDO), da Nasa.


Nasa envia galinha de borracha ao espaço

Com o formato de uma galinha, Camilla é um balão de hélio considerado o mascote do SDO. Ela foi escolhida para ser lançada durante uma tempestade solar para atrair a atenção dos estudantes da cidade de Bishop, que estão envolvidos com um projeto de astrobiologia.

O projeto foi criado em março, pouco tempo depois da tempestade solar de maior radiação alcançar a Terra desde 2003. Sensores para medir a radiação, câmeras, aparelhos de GPS, um termômetro, insetos e sementes de girassol foram lançados com Camilla.

Ela subiu durante duas horas. No ápice do voo, a carga estava acima de 99% da atmosfera da Terra. Então, Camilla alcançou a estratosfera, considerada a segunda camada da atmosfera, entre a troposfera e a mesosfera. Assim, a galinha presenciou uma temperatura que pode variar de 40 a 60 graus Celsius negativos e uma pressão de ar parecida com o que é encontrado em Marte.

Então, ela estourou a uma altitude de 40 quilômetros, onde foi exposta a uma alta energia solar. Como estava equipada com um paraquedas, ela voltou e trouxe todo o material para análise.

Para os alunos, este foi apenas um voo de reconhecimento e aprendizagem sobre tempestades solares. Ainda este ano, o grupo de Bishop pretende lançar micróbios para descobrir se eles podem viver à beira do espaço.

Fonte: Exame