Nevascas excepcionais na Europa paralisam os transportes

França, Grã-Bretanha, Bélgica, Holanda e Alemanha são os países mais afetados pela tempestade de neve.

Nevascas excepcionais para a temporada caíram nesta terça-feira no noroeste da Europa, paralisaram os transportes, provocaram a suspensão da circulação dos trens de alta velocidade Eurostar e Thalys e bloquearam milhares de motoristas nas estradas.

França, Grã-Bretanha, Bélgica, Holanda e Alemanha são os países mais afetados pela tempestade de neve, pouco comum apenas 10 dias antes do início da primavera.

Na França, onde o trecho norte do país se vê afetado por nevascas de 10 a 30 centímetros nas planícies, a neve seguirá caindo até quarta-feira pela manhã, segundo o serviço meteorológico francês (Météo France).

O funcionamento do trem de alta velocidade Eurostar, que une Paris a Londres, foi suspenso, assim como do Thalys, que conecta Paris e Bruxelas.

Fato pouco comum, a empresa de ferrovias francesa (SNCF) aconselhou nesta terça-feira que seus usuários adiem suas viagens. Na região parisiense, a SNCF inclusive recomendou que os usuários que vivem nos arredores de Paris não tentem ir à capital e antecipem o retorno as suas casas pela tarde.

Sete milhões de parisienses utilizam diariamente o transporte público para ir trabalhar.

A neve continuará caindo durante todo o dia sobre a região de Paris, produzindo camadas de até 12 centímetros.

O tráfego aéreo nos aeroportos parisienses de Roissy Charles de Gaulle e de Orly era afetado nesta terça-feira, cumprindo as previsões, com o cancelamento de 20 a 25% dos voos.

No aeroporto de Orly, um avião da companhia Tunisair que transportava 140 passageiros saiu da pista ao aterrissar, sem deixar feridos.

Todos os voos do aeroporto de Beauvais, a 60 km de Paris, foram cancelados, assim como os do aeroporto de Lille (norte).

No oeste da França, onde duas pessoas morreram provavelmente devido ao frio, os serviços meteorológicos ativaram o "alerta vermelho de neve" e pediram que os moradores permanecessem em suas casas.

O primeiro-ministro francês, Jean-Marc Ayrault, ativou a Célula de Crise Interministerial (CIC), encarregada de coordenar os recursos públicos.

No sul da Inglaterra, o repentino regresso da neve obrigou centenas de pessoas a passarem a noite em seus automóveis, bloqueados nas rotas de Kent e de Sussex.

Na Alemanha, as fortes nevascas provocaram o fechamento durante duas horas do aeroporto de Frankfurt, o terceiro mais importante da Europa.

Posteriormente, um porta-voz indicou à AFP que uma pista de decolagem estaria novamente disponível. No entanto, os pousos seguiriam suspensos no aeroporto.

Perto de Frankfurt, um engavetamento que envolveu ao menos 100 veículos deixou dezenas de feridos, de acordo com a polícia. As autoridades deste país preveem nevascas ainda mais fortes.

O mesmo cenário é acompanhado na Bélgica, onde a neve afetou os transportes públicos nesta terça-feira.

Na Holanda, a neve - 10 centímetros durante a noite - causou congestionamentos nas estradas do sul do país.

Fonte: UOL