Ninguém morreu no pouso forçado do A-320 em NY

Todos os passageiros do avião que caiu em Nova York foram resgatados

Um avião da US Airways com 155 pessoas a bordo caiu nas águas geladas do rio Hudson, em Manhattan, Nova York, na tarde desta quinta-feira (15). Todos os passageiros foram resgatados com vida, segundo informações da porta-voz da Administração Federal da Aviação Civil americana (FAA).

O incidente foi considerado como um pouso de emergência, e não uma queda da aeronave, confirmou ao G1 a porta-voz da FAA, Laura Brown.

O avião, um Airbus A-320, havia decolado do aroporto de La Guardia com o voo 1549 com destino a Charlotte, na Carolina do Norte. Segundo a US Airways, havia 150 passageiros e cinco tripulantes. Informações anteriores davam conta de números entre 135 e 150 pessoas. A FAA chegou a falar em 148 passageiros, mas a companhia aérea confirmou 155 pessoas como número oficial.

Avião da US Airways caiu no rio Hudson, na altura da rua 50 de Nova York (Foto: Ilustração/G1)A FAA disse estar investigando relatos de que o avião teria atingido gansos em revoada ao decolar do aeroporto LaGuardia. Um passageiro contou à Reuters que ouviu uma espécie de explosão minutos após a decolagem. "O motor explodiu. Havia fogo por todo lado, e o cheiro era de gás", afirmou Jeff Kolodjay, num cais no centro de Manhattan.

"As pessoas estavam sangrando em toda parte. Batemos forte na água. Foi assustador", disse.

Segudo o prefeito de Nova York, Michael Bloomberg, ainda é cedo para especular sobre as causas do acidente. O avião foi rebocado e vai ser analisado para que se descubram o que fez as turbinas pararem de funcionar. Bloomberg afirmou que nenhum passageiro teve ferimentos graves. Segundo a CNN, um dos principais problemas dos sobreviventes levados ao hospital era hipotermia por conta da baixa temperatura da água do rio.

O governador do estado de Nova York, David Peterson, disse que o que aconteceu foi um milagre, e que o piloto do avião era um herói por conseguir pousar na água sem deixar vítimas.

Após o acidente, sobreviventes foram vistos sobre as asas da aeronave, aguardando serem resgatados. Imagens de agências de notícias mostravam barcos já fazendo o resgate dos sobreviventes, e a aeronave afundava aos poucos no rio.

Pouco depois do início dos resgates, um sobrevivente do acidente disse à rede de TV CNN que achava que não havia vítimas, e que todas as pessoas a bordo haviam sobrevivido. Segundo este sobrevivente, momentos antes de o avião se chocar contra o rio, o comandante do voo avisou aos passageiros para se prepararem para o impacto. Segundo a reportagem da CNN, os passageiros que eram resgatados chegavam à terra em boas condições.

?Estou certo de que todo mundo saiu?, disse o passageiro que se identificou como Alberto Panero. "É incrível que todos estejam vivos.?

Um outro passageiro disse ter ouvido um barulho semelhante ao de uma explosão logo após decolar. ?O motor explodiu. Havia fogo em todos os lugares?, disse o passageiro Jeff Kolodjay, de Norwalk, Connecticut, à agência Reuters. ?Algumas pessoas estavam sangrando durante o resgate. O impacto na água foi bastante forte. Foi assustador?, completou.

Responsáveis pela segurança interna dos Estados Unidos descartaram qualquer possibilidade de o acidente ter sido causado por terroristas. ?Não há nenhuma informação que indique que o incidente esteja relacionado com a segurança?, disse a porta-voz do Departamento de Segurança norte-americano, Laura Keehner. ?Continuamos monitorando a situação, que até agora está focando no resgate.? O próprio prefeito Bloomberg disse não haver possibilidade de ter sido um atentado.

Pelo menos oito barcos que fazem o transporte pelas águas do rio Hudson foram usados no resgate. Eles se aproximavam do avião que ainda flutuava e traziam a bordo os passageiros que vestiam coletes salva-vidas.

?Vi o avião voando muito baixo, masde forma controlada. Ele caiu na água. Assim que conseguiu parar ele ficou boiando?, disse Alex Whittaker, que estava no 22º andar de um prédio na Times Square. ?As portas se abriram e pude ver as pessoas saindo.?

A US Airways publicou um comunicado dizendo que está investigando o acidente. O presidente da empresa pediu que não se especulasse sobre o que levou o avião a fazer o pouso forçado

Fonte: AE/G1