Nos EUA, detento que pediu para ser executado morre na cadeira elétrica

Robert Gleason Jr. morreu às 21h08 na prisão Greensville Correctional Center.

Um homem que estrangulou seu companheiro de cela e prometeu continuar matando caso não fosse executado teve sua morte declarada na noite dessa quarta-feira depois de passar pela cadeira elétrica em Virginia, nos Estados Unidos, segundo informações da agência AP.


Nos EUA, detento que pediu para ser executado morre na cadeira elétrica

De acordo com as autoridades, Robert Gleason Jr. morreu às 21h08 na prisão Greensville Correctional Center. O condenado, 42 anos, foi o primeiro detento a ser executado no país em 2013, e o primeiro a escolher morrer por eletrocussão desde 2010. Em Virginia e em outros nove Estados, o prisioneiro pode escolher entre eletrocussão e injeção letal.

Gleason Jr. refutou as tentativas de última hora de advogados para impedir sua execução. Ele afirmou que merecia morrer pelo que fez. O prisioneiro cumpria pena de prisão perpétua por um crime cometido em 2007 quando, em 2009, matou seu companheiro de cela. Ela ainda estrangulou outro detendo em 2010.

Fonte: Terra