Obama declara guerra ao tráfico de pessoa: "escravidão moderna"

Obama disse que 20 milhões de pessoas em todo o mundo estão nas mãos de traficantes.

O presidente americano, Barack Obama, anunciou nesta terça-feira uma nova ofensiva contra o que chamou de "a escravidão moderna" do tráfico de pessoas.

Obama disse que 20 milhões de pessoas em todo o mundo, incluindo algumas nos Estados Unidos, estão nas mãos de traficantes, entre elas prostitutas e trabalhadores não-remunerados.

"É uma degradação de nossa comum Humanidade", disse Obama durante um discurso na Clinton Global Initiative, um fórum da sociedade civil em Nova York, fundado pelo ex-presidente Bill Clinton. "Estou me referindo à injustiça, ao ultraje, do tráfico de pessoas, que deve ser chamado por seu verdadeiro nome: escravidão moderna".

O presidente disse que havia ordenado a organismos americanos que intensificassem os esforços para eliminar o tráfico de pessoas.

Isto inclui leis mais rígidas que impeçam empresas a serviço do Estado de contratar trabalhadores vítimas de tráfico, o fortalecimento dos procedimentos legais para combater os traficantes e ajudar as vítimas e a divulgação do problema.

"Nossa mensagem para eles, para os milhões em todo o mundo, é: "nós os vemos, nós os ouvimos"", disse Obama, referindo-se às vítimas invisíveis do tráfico. "Nossa luta contra o tráfico de pessoas é uma das grandes questões do nosso tempo em matéria de direitos humanos", acrescentou.

Fonte: UOL