Órgão se desculpa por tratamento racista a Oprah após bolsa "cara"

Órgão se desculpa por tratamento racista a Oprah após bolsa "cara"

Twitter do Suisse Turisme publicou: "Comportamento inadequado"

O órgão público que promove o turismo na Suíça, o Suisse Turisme, pediu desculpas nesta sexta-feira (9) a Oprah Winfrey, milionária apresentadora da televisão americana, pelo suposto tratamento racista que sofreu em uma loja de luxo de Zurique. "A vendedora que atendeu a celebridade teve um comportamento inadequado e sentimos muito", escreveu a organização em sua conta no Twitter.

Vários meios de comunicação também lamentaram a impressão que Winfrey levou da Suíça, enquanto o proprietário da loja em questão pediu desculpas pelo comportamento de sua funcionária, embora tenha garantido que toda esta polêmica surgiu na realidade de "um mal-entendido".

A apresentadora de televisão estava na região de Zurique no final de julho, assim como muitos outros famosos, para assistir ao casamento da cantora Tina Turner com Erwin Bach. Durante sua estadia, Winfrey se hospedou no luxuoso hotel Dolder Grand de Zurique e decidiu dar um passeio pelas ruas e visitar as lojas mais exclusivas da cidade. Interessada em uma bolsa que viu em uma vitrine, a apresentadora entrou na loja e pediu à vendedora que lhe mostrasse o acessório, pedido que lhe foi negado.

Em entrevista à emissora "CBS" dos Estados Unidos sobre o tema do racismo, Winfrey relatou como foi a conversa: "Com licença, eu posso ver essa bolsa?", pediu ela, referindo-se ao acessório de couro de crocodilo, avaliada em 28 mil euros (cerca de R$ 86 mil) e que se encontrava atrás de uma vitrine blindada. A funcionária teria respondido: "Não, é cara demais".

Oprah, dona de uma fortuna de mais de US$ 2,5 bilhões (R$ 5,7 bilhões) e uma das personalidades mais influentes dos EUA, afirmou que insistiu e obteve uma resposta ainda pior: "Não, a senhora não pode pagar por esta bolsa, é melhor dar uma olhada nesta", teria dito a vendedora, mostrando um acessório menor.

Indignada com o tratamento, a estrela americana disse que chegou a pensar em comprar a loja inteira, mas desistiu quando percebeu que isso faria com que a vendedora recebesse uma enorme comissão pela venda.

No entanto, o dono da loja explicou que o fato foi um mal-entendido, porque a funcionária tentou mostrar a Oprah outras bolsas similares no andar superior, mas ela já não estava interessada. Para a imprensa da Suíça, o incidente envolvendo a estrela da televisão americana mancha fortemente a imagem do país no exterior.

Fonte: G1