Padre é indiciado por estupro e tortura de ao menos três mulheres na França

Segundo imprensa, padre fez um exorcismo antes do ato sexual

Um padre integrista foi indiciado e preso pela justiça francesa, que o acusa de atos de barbárie, tortura e estupro de três mulheres, todas professoras em um colégio católico particular na periferia de Paris.

Membro de uma comunidade ligada à extrema-direita, a Fraternidade São Pio X, e ex-diretor de um colégio de Goussonville, perto de Paris, o sacerdote é suspeito de ter estuprado em 2010 as três professoras, e de tê-las submetido a atos de violência e humilhação.

O padre, de 40 anos, foi preso na quarta-feira (9), informou a promotoria de Versalhes, que não divulgou mais detalhes alegando respeito às vítimas.

Segundo a imprensa francesa, o padre teria utilizado sua influência espiritual para abusar sexualmente de uma das mulheres, submetendo-a a um exorcismo antes do ato sexual. As outras duas teriam passado pelo mesmo ritual, que incluía objetos cortantes como tesouras.

Indagado, o padre afirmou que teve o consentimento das vítimas.

Fonte: G1