Padres são condenados por abusar de órfãos há 3 décadas

Sentenciados a 11 anos na prisão nesta terça (2), eles pretendem recorrer

Os padres malteses Godwin Scerri (à frente) e Charles Pulis deixam a corte em Valletta nesta terça (2) após serem condenados a 11 anos na prisão por abusarem sexualmente de meninos que viviam em um orfanato no pequeno país insular ao sul da Itália na década de 1980. Os advogados dos dois disseram que vão recorrer da sentença.

O julgamento foi um dos primeiros resultados dos oito anos que já transcorreram desde que o processo entrou na justiça. Lawrence Grech (esq.), que afirma ter sido uma das vítimas dos abusos, chorou ao deixar a corte.





Fonte: G1