Uruguai: Pai mata a filha jornalista após confundi-la com ladrão

Uruguai: Pai mata a filha jornalista após confundi-la com ladrão

Federica morreu com apenas um tiro, que a atingiu no peito

Pai de uma família de classe alta uruguaia, Leonardo Alonso, 52, atirou contra a própria filha pensando se tratar de uma assaltante que havia invadido sua casa, informa a emissora americana "Sky News".

Só após acender as luzes da casa, Alonso viu tratar-se da sua filha Federica, uma jornalista de 24 anos. A tragédia ocorreu apenas um mês após ladrões terem assaltado a casa da família, num dos bairros caros da capital uruguaia, Montevidéu.

Três homens armados haviam rendido Federica quando ela chegava em casa tarde da noite e amarrado seu pai e irmão, levando dinheiro e objetos de valor.

O irmão da vítima, também chamado Leonardo, havia reclamado da falta de segurança na sua página no Twitter e estava organizando um protesto por mais policiamente apenas horas antes da morte da irmã, na segunda-feira (28).

A polícia acredita que o pai tenha comprado a arma que matou a própria filha após o assalto à casa, no dia 30 de outubro. Alonso está se recuperando, após ter sido internado em estado de choque.

Ele contou à polícia que saiu de casa após ter ouvido barulhos vindos do jardim e ordenou que a família ficasse no andar superior. Ele atirou após ouvir um grito de sua esposa, ao ver uma pessoa entrar na sala de estar, que pensou ser um invasor.

Federica morreu com apenas um tiro, que a atingiu no peito.

A polícia está investigando relatos de que seguranças no bairro viram dois homens agindo de forma suspeita perto de casa pouco antes do ocorrido.

Federica estava noiva do filho de Juan Pedro Peñarol, presidente do time uruguaio Peñarol.

?Muitas pessoas que possuem armas não são preparadas para usá-las, e essas são as terríveis consequencias?, disse Gustavo Guidobono, diretor de uma associação para controlar o uso de armas.

Fonte: g1, www.g1.com.br