Pai de autor de massacre lamenta em entrevista que seu filho tenha nascido

Pai de atirador responsável por massacre nos EUA lamenta que o filho tenha nascido

O pai de Adam Lanza, responsável por um massacre em Connecticut, nos Estados Unidos, em dezembro de 2012, lamentou que o filho tenha nascido, em uma entrevista à revista New Yorker. Peter Lanza afirmou que o menino o teria matado se ele tivesse tido a oportunidade. ?Em retrospecto, eu sei que Adam teria me matado num piscar de olhos, se ele tivesse a chance?, afirmou.


Pai de autor de massacre nos EUA lamenta em entrevista que o filho tenha nascido

Essa é a primeira vez que Peter fala publicamente sobre o massacre da escola primária Sandy Hook, que deixou 28 mortos, entre eles, 20 crianças, seis funcionários da escola e a mãe de Adam. Ele se matou em seguida. ?Eu não tenho dúvidas. A razão de ele ter atirado em Nancy (sua mãe) quatro vezes é que foi um tiro para cada um de nós: um pela Nancy, um por ele, um por Ryan (seu irmão) e um por mim?, opinou.

O pai, que tinha se separado de Nancy em 2009 e não via o filho desde então, disse que Adam tinha se consultado com diversos profissionais de saúde mental, mas que nunca detectaram nenhum traço de violência no rapaz. Ele foi diagnosticado com Síndrome de Asperger, mas não acredita que isso tenha motivado o ato violento.

Na entrevista, Peter disse que achava que seu filho era uma criança normal, mas que, conforme ele crescia, ficou claro que ?havia algo errado?: ?A estranheza social, a ansiedade, a incapacidade de dormir, o estresse, a dificuldade de concentração, de aprendizado, a redução do contato visual... Você podia ver essas mudanças acontecendo?, contou o pai. ?Não dá para ser mais malvado (que isso). O quanto eu me critico pelo fato de ser meu filho? Muito?. Ele ainda acrescentou que era preciso entender que Adam mudou muito. ?Você não pode ficar de luto pelo menininho que ele foi um dia. Não dá para se enganar?, concluiu.

Massacre

No dia 14 de dezembro de 2012, Adam Lanza, de 20 anos, entrou na escola Sandy Hook e matou 20 crianças, todas com idades entre 5 e 10 anos, e seis adultos. Antes, o jovem havia matado a própria mãe. Ele foi encontrado morto dentro do colégio, o que leva a crer que ele se matou após a chacina. A escola foi demolida no final de 2013.

Fonte: Extra