Pai enterra sua filha viva porque queria ter um filho homem

Pai enterra viva sua filha de 10 anos porque sempre quis um filho e não queria mais ter uma menina

Um pai indiano foi preso por tentativa de homicídio depois de enterrar viva sua filha de apenas 10 anos de idade.


Os moradores da vila Putia, em Tripura, no nordeste da Índia, chamaram a polícia e afirmaram que Abul Hussein estava tentando enterrar a filha no quintal de sua casa.

Quando a polícia chegou, ele tinha amarrado suas mãos com cordas, amordaçou sua boca e a colocou em um buraco com terra até a altura do tórax.

Em declaração à polícia, Hussein afirmou que tentou matar a filha por não suportar mais a ideia de ter uma menina como filha. Disse ainda que se sentia desesperado pelo fato da esposa estar longe de casa e por querer desesperadamente um menino.

Pradip Dey, funcionário da polícia, disse: "Recebemos um telefonema de um morador nos dizendo que um homem estava tentando matar sua filha, enterrando-a viva. Nossa equipe chegou imediatamente a casa e encontrou Rukshena”.

"Nós a resgatamos e prendemos Abul Hussein por tentativa de homicídio. Ele está agora sob custódia judicial até o julgamento", disse.

Depois de enterrar Ruskshena até a cintura sua mãe voltou para casa, mas Hussein escondeu a cabeça da criança jogando uma cesta de palha. Sua intenção era despistar a mãe para que ele pudesse matar a filha mais tarde.

Mas sua esposa achou estranho seu comportamento e pediu ajuda para os vizinhos. Ela comentou com eles que estava desconfiada sobre a falta de amor de Hussein por sua filha.

Quando os vizinhos encontraram Ruskshena enterrada, Hussein foi espancado severamente antes que a polícia chegasse.

Ruskshena foi internada em um hospital local depois de sair do buraco gravemente doente, mas recebeu alta poucos dias depois. Ela agora vive apenas com sua mãe e está sendo protegida por parentes.

Em várias partes da Índia, os pais consideram filhas um encargo econômico enquanto os filhos são vistos como os chefes de família. Eles também são vistos como perpetuadores do legado familiar e são, muitas vezes, claramente preferidos.

A pressão cultural por homens leva a milhares de abortos anuais quando as mães descobrem que carregam uma garota no ventre. Muitas são impedidas de estudar.

Na Índia existem 943 mulheres para cada 1000 homens, o que representa uma preocupação para o governo do país. Visando diminuir os abortos e a cultura de evitar garotas, uma campanha nacional foi lançada para conscientizar a população sobre a importância da presença feminina na sociedade indiana.

Clique aqui e curta o Meionorte.com no Facebook

Fonte: DailyMail